domingo, 27 de setembro de 2009

Búzios com Vó Regi.

Búzios é bom demais. Puro charme. Com a avó fica melhor ainda.

O passeio pela orla da Armação tem que ter uma parada para descansar no colo da Brigitte.

Vó Regi em 2003 com a Ana Luiza com 4 anos

e em 2009 com a Sofia também um com 4 anos.




Vó Regi e Ana Luiza em dois momentos e com o mesmo amor.


O auge do passeio é o Serviço de táxi. Olha a cara de felicidade delas.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Quando Mamãe Virou um Monstro

Esse final de semana foi daqueles! Parecia que as minhas duas princesas tinham tirado o dia para testar o limite da minha paciência. Até que no domingo elas conseguiram. Claro que depois fiquei me sentindo péssima, me achando uma desequilibrada, um verdadeiro monstro descabelado que brigou com aqueles anjinhos.



Aí me lembrei do livro Quando Mamãe Virou Um Monstro, de Joanna Harrifilho, da Brinque-Book, que eu já tinha lido para a Ana Luiza. O livro fala de uma mãe atarefada, com dois filhos que não estão colaborando e sim fazendo muita bagunça. Depois de algumas brigas, confusões, gritos, choros e reclamações, a mãe explode e claro se arrepende.




Li a história para elas. As meninas amaram e eu me identifiquei. Até me achei mais normal ao saber que outras mães passam pelo mesmo processo de transformação.
Desde então, a Sofia tem me pedido para ler o livro umas três vezes por dia. Anda com o livro para cima e para baixo.

E quando elas começam uma implicância, eu digo: "Estou ficando verde".
A Sofia me pergunta: "Verde escuro ou verde claro?"
Eu respondo: "Por enquanto, verde claro"

Já rimos muito com a minha transformação. Hoje a Sofia me contou que a mãe da Bia também já virou monstro como as outras mães (ela deve ter contado a história na escola). Obaaaaaa, não sou a única.



Agora vamos fazer uma adaptação: Quando Papai Virou Um Dragão.

sábado, 19 de setembro de 2009

Chocalhando com pote de Danoninho

Muitos potes de Danoninho e grãos variados (nós utilizamos arroz, feijão preto, macarrão, grão de bico e feijão branco).


E a Sofia come todo o Danoninho já pensando em fazer um novo chocalho com som diferente.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Estreia na Patinação

Nesse final de semana a Sofia estreou na pista de patinação. Já começou pela patinação no gelo.



A foto não está boa, mas foi a única que pude aproveitar. Como eu estava patinando com a Ana Luiza e a Sofia, deixei essa função por conta da minha amiga Simone. Apesar da boa vontade dela o resultado não ficou dos melhores. Tudo bem, ela continua sendo uma grande amiga.


Matando as saudades de quando a Ana Luiza começou a se aventurar nos patins.

sábado, 12 de setembro de 2009

Quem resiste a esse charme ?



Sofia estava implicando com a Ana Luiza e eu dei dois avisos para ela parar. Além de não surtir efeito uma implicância foi piorando e eu tive que colocá-la no velho e bom castigo: quatro minutos no quarto para se acalmar. Aí começou:


- Mamãe, eu já parei.
- Que ótimo que você parou. Agora você fica aí para da próxima vez você nem começar.
- Mamãe, por favor, deixa eu falar com você.
- Sofia não tem conversa.
- Mas mamãe o que eu quero falar com você é uma coisa linda.


Senti o meu coração amolecer dentro do peito. Pensei comigo mesma, chantagem é isso e eu preciso resistir. Mas como não ouvir uma coisa linda que a minha filha de 4 anos quer me dizer?


- Pode falar que eu estou ouvindo.
- Mamãe, eu amo a minha irmã e quero pedir desculpas para ela.
- Muito lindo mesmo. Quando passarem os 4 minutos você vai poder sair e falar essa coisa linda para sua irmã.

Ufa! Nem acreditei que eu consegui resistir.

- Mamãe, eu te amo.
- Mamãe, eu quero sair porque estou com saudades de você.

Claro que passou pela minha cabeça em liberar aos 2 minutos, pois ela não sabe ver no relógio quantos minutos se passaram. Mas resisti afinal 4 minutos é tempo adequado para uma criança da idade dela.

- Mamãe, eu quero ficar perto de você.
- Mamãe estou com muitas saudades.
- Mamãe, eu te amo.

Eu estava torcendo para esses 4 minutos passarem logo, pois estava sendo um castigo para mim. Finalmente acabou o tempo. A Sofia saiu do seu quarto, pediu desculpas para a irmã, me abraçou, beijou e continuamos a colar adesivos no livro do "Aladin" como estávamos fazendo antes da confusão. Como se os 5 minutos de turbulência não tivessem ocorrido, tão simples assim. E eu resisti a todo aquele charme! Não sucumbi à chantagem emocional! Segurei a minha posição.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Isa TKM

Ficamos sabendo que iria acontecer o show da Isa TKM no Rio Vivo. A partir daí começou a emoção da Ana Luiza.

- Mãe, quando você vai comprar as entradas?
- Mãe, os ingressos vão esgotar.
- Mãe, eu não posso perder esse show.
- Mãe, eu quero ir no lugar mais perto do palco.
- Mãe, podemos levar a Clara?

Bom, logo que comprei as entradas para ficar livre dessa etapa. Comprei pista para nós três: eu, a Ana Luiza e a Clara. Faltavam três semanas para o tão esperado show. Foi um período em que eu ouvia diariamente:

- Ô Mãe, o show começa a que horas?
- Mãe, o Vivo Rio vai abrir a que horas?
- Mãe a que horas nós vamos sair de casa?

Jesus, me socorre!! A essa altura eu já iria levar a Bia e a Flavia também.
Faltando uma semana para o dia tão esperado passamos para a próxima etapa:

- Mãe, nós vamos sair às 14h30 em ponto, né?
- Mãe, e se tiver engarrafamento?
- Mãe, e se a agente se atrasar?

Véspera do show Luzia Ana e a Flávia nem conseguiam dormir.
Chegou o dia, nos arrumamos, saímos de casa na hora combinadíssima e chegamos antes de abrir, ficamos na fila na chuva esperando para entrar. Elas querendo comprar bandanas e camisetas. Com cartazes na mão e na expectativa do momento grande.




A entrada foi liberada e dava para perceber como era difícil para elas segurarem a ansiedade. Correram para pegar o melhor lugar e eu atrás.
Conseguiram, ficaram bem na frente grudadas na grade do palco. Felicidade total!



Finalmente o show começa. Choro gritos, risos. Elas dançam, cantam, pulam, acenam, jogam presentes no palco. As meninas se realizam!



Duas horas de um turbilhão de emoções e o show acaba. Elas superam as expectativas suas. Tocam no topete do Ray, abraçam o Alex.



Eu saio do show exausta e lembrando como era bem mais fácil quando tudo o que a Ana Luiza mais queria era falar com o Mogli, A Dama e o Vagabundo, a Cinderela, a Emília, etc... Isso foi outro dia!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
▲ Topo