domingo, 28 de fevereiro de 2010

Teatro Duplo

No final de semana fizemos uma programação "indoor" fomos ao teatro no sábado e no domingo.
No sábado a Ana Luiza não quis nos acompanhar, pois não estava a fim desse programa de criancinha (isso é pré-adolescência). Fomos com a Marcia, madrinha da Sofia, o Kayon e a Yasmim ver a peça "No Fundo do Mar" que eu já tinha visto com a Ana Luiza quando ela tinha 5 anos.



A peça fala dos efeitos da poluição nos mares, das consequências do lixo que jogamos nas ruas e nas praias. É um musical com um figurino muito bonito, o efeito inicial dos peixes, águas-vivas e golfinhos encantam a criançada assim como as músicas. A Sofia adorou e quer ir ver a peça novamente.


Sofia e Yasmim com Barão Tubarão, Pérola Branca, Mau-Mau e o Cavalo-Marinho. O Kayon não quis tirar fotos.


No domingo eu e a Sofia ficamos muito felizes com a companhia da Ana Luiza e acabamos assistindo a Dama e o Vagabundo,


que foi a primeira pecinha de teatro que a Ana Luiza viu quando era criancinha.


Ana Luiza, sua madrinha e o Vagabundo


Além de usufruir da infância da Sofia, da pré-adolescência da Ana Luiza, tenho feito visitas constantes à infância da Ana Luiza. 

Projeto TAMAR

Eu já tinha ido no Projeto TAMAR, na Praia do Forte na Bahia, em duas outras ocasiões:
Em 1992 com minhas amigas irmãs Fabíola e Simone.


Depois em 1998 com a minha irmã amiga Manu. Nessa ocasião eu já estava grávida da Ana Luiza e ainda não sabia.


As duas visitas ao Projeto Tamar foram inesquecíveis. Uma praia linda, um clima delicioso e muito aprendizado. Tinha certeza que seria um lugar especial para levar as minhas filhas. Tinha certeza de que elas iriam, além de se divertir e de desfrutar de momentos felizes de contato com a natureza, iriam aprender  bastante sobre respeito à natureza e preservação das espécies. Sendo assim, a Praia do Forte foi um dos nossos destinos nessas férias que iniciaram em janeiro.


O Projeto realmente é fantástico e está cada vez melhor. Um trabalho sensacional que só podia resultar em um sucesso.

Fizemos a visita guiada, que vale super a pena, com explicações de como preservar as espécies e uma verdadeira aula de ecologia.

Além das espécies de tartarugas



Vimos também:
- tubarões lixa que podem ser acariciados. As meninas não tiveram coragem de fazer carinho nos tubarões.
- arraias que também podem ser acariciadas. Essas sim receberam muitos carinhos da Ana Luiza e da Sofia.  Aliás, a Sofia quase foi parar dentro da piscina com elas.



 - Vários peixes, inclusive um Mero enorme, e moréias.



- Ouriço, lesma do mar e pepino do mar - pegamos na mão. Essa foi a parte preferida da Sofia, não queria sair de perto dessa piscina.


Para a Ana Luiza o ponto forte foi o Submarino Amarelo com exposição de espécies das profundezas do oceano. O local simula o fundo do mar em um ambiente escuro e muito frio (10ºC) e tem um clima de mistério e aventura. Pegamos, na mão, uma barata do mar gigante que parece algo entre o tatu e o tatuí.

O passeio como um todo foi muito divertido, interessante, cheio de descobertas e aprendizado e no final teve uma paradinha na lojinha do Projeto Tamar para comprar uns presentinhos e ainda ajudar as tartaruguinhas.


Ao término do passeio as minhas expectativas foram superadas. As meninas gostaram tanto que no período em que ficamos na Praia do Forte retornamos mais algumas vezes no Projeto Tamar.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Sofia na Revista

Sofia está na 2ª edição da revista Kids in Rio. A revista começará a ser distribuída amanhã, 26/02/2010, e também pode ser vista no próprio site da Kids in Rio. Na revista a Sofia está na sessão Hum... que delícia de revista - Gastronomia com a receita da pizza divertida que já foi posta no blog.





terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Brinquedo de Madeira

Já falei que um dos passeios preferidos em Cabo Frio é uma voltinha pela feira hippie.
Elas sempre encontram um artesanato, uma biju, umas blusinhas, etc...
Dessa vez paramos na barraquinha de brinquedos de madeira reciclada (politicamente correto), bem baratinhos e muito interessantes. Além do passeio pela feirinha já ser divertido ainda rendeu brincadeira para toda a família.

Com o TANGRAM a brincadeira de mãe e filhas era de adivinhar O que é isso?. Fazíamos as figuras com as formas e íamos completando o desenho até o outro descobrir.




Jogo da Velha e Resta Um foram as brincadeiras de mãe e filha mais velha. Se bem que a Sofia também jogou velha com a Ana Luiza.



Teve brincadeira de vó e neta com o quebra-cabeça e não precisa nem dizer quem ganhou todas as partidas.


A pintura foi divertida, mesmo brincando sozinha.



Brincadeira de irmãs era para ver quem fazia mais pontos. Deu empate e as duas ficaram felizes.


O barquinho foi perfeito para brincar com o papai.


Teve diversão para toda a família!!!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Quinta Especial

O meu aniversário foi ontem, isso mesmo em plena Quarta-feira de Cinzas, e estávamos em Visconde de Mauá. Eu meio desanimada porque teríamos que voltar já que trabalhava no dia seguinte.
Aí a Ana Luiza teve uma ideia. Ela queria fazer uma Quinta Especial para mim. Só nós duas.
Na hora do almoço ela me levaria para almoçar no restaurante que eu escolhesse e iríamos fazer uma hidratação no cabelo. Depois ela iria para o meu trabalho e ficaria aqui no meu trabalho comigo até acabar o expediente e então iríamos escolher um vestido para ela me presentear.
Fiquei superfeliz com a vontade dela de me fazer feliz.

E a minha Quinta foi realmente especial. Almoçamos no KOTOBUKI e desistimos da hidratação, demos uma passeada pelo Shopping, tomamos Yogoberry e fomos para o meu trabalho. 






Após o expediente, um cineminha, assistimos Percy Jackson e o Ladrão de Raios, muito bom, diga-se de passagem.

E ainda ganhei dois vestidos lindos, um presente da Ana Luiza e outro da Sofia. A minha Quinta foi Muito Especial.
A Sofia com o vestido que ela me deu. Claro que a Ana Luiza não quis fazer a foto, mas o vestido dela é igual a esse em tom de verde.

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Até que enfim, Palavra Cantada.

Há muito tempo quero levar as meninas para assistirem a um show da banda Palavra Cantada com a dupla Paulo Tatit e Sandra Peres, mas as tentativas nunca deram certo.
Hoje abri o jornal e vi que a banda apresentaria um show carnavalesco no Vivo Rio. Liguei para comprar as entradas totalmente sem esperanças imaginando que os ingressos já estariam esgotados. Para minha surpresa ainda tinha lugar. Lá fomos nós.
O show parecia um bailinho de carnaval com crianças fantasiadas, confete e serpentina. Além de cantar e dançar com as músicas a Sofia se divertiu catando confete para fazer chuva de papel. Bem no estilo bailinho infantil.



Quando tocou a música Criança não Trabalha, Sofia falou:
- Criança de 4 anos não dá trabalho, né mãe? Eu tenho quatro anos e não dou trabalho, né?
Imagina se não dá trabalho. kkkkk

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Lições da Sofia

Estávamos no aeroporto de Salvador, retornando das férias. Quando estávamos na sala de embarque nos direcionando para o nosso portão passamos por uma senhora que estava nitidamente perdida. A Sofia percebeu e falou:

- Mãe, olha aquela velhinha. O que ela tem?
- Ela está meio perdida, mas alguém vai ajudá-la.

Mesmo estando com tempo de sobra eu estava louca de vontade de sentar, o aeroporto estava cheio e nós com muitas coisas na mão. Continuamos andando e a Sofia olhando para trás.

- Mãe, alguém vai mesmo ajudar a velhinha? E se ela não achar o avião dela?
- Ela vai achar sim, alguém vai ajudá-la.

Continuamos andando e a Sofia olhando para trás.

- Mãe, eu queria ajudar a velhinha.
- Muito bonito você querer ajudar a senhora, legal a sua atitude, mas ela já está longe e pode ficar tranquila que alguém vai ajudá-la.

A Sofia ficou quieta e seguimos em frente. Quando achamos o nosso portão e nos sentamos a Sofia me quebrou.

- Mãe, se você acha bonito querer ajudar a velhinha por que você não fez isso? Você não foi legal.
- Sofia, você está certíssima. Mamãe não foi legal. Você está sendo legal, sendo solidária. Aprendi com você, não vou mais deixar escapar a oportunidade de ajudar alguém.

Quando chegamos no aeroporto do Rio a Sofia falou:

- Nós chegamos e será que a velhinha vai chegar aonde ela quer?



Nesse mesmo dia, quando chegamos ao Rio, fomos almoçar em um restaurante e para entreter a Sofia fui jogar Jogo da Velha com ela. Expliquei como era o jogo e eu a deixava ganhar uma partida, outra deixava dar velha e outra eu ganhava, sempre deixando a Sofia iniciar as partidas. Em um determinado momento ela falou para eu começar. Marquei a bolinha, ela o X, eu a bolinha e quando ela ia marcar o X falei:

- Não marca aí não, senão eu vou ganhar.
- Não mãe, eu marco o X aqui e você a bolinha ali e assim nós duas ganhamos.
- Que boa ideia Sofia, esse realmente é o melhor jogo, onde todos ganham.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
▲ Topo