quinta-feira, 29 de abril de 2010

Empada Sorriso

Depois de ir a Cabo Frio e comer Empada Praiana fiquei com vontade de fazer empadinha. Eu me lembrei de quando eu tinha a idade da Ana Luiza e fazia empadinha de queijo. Pedi a receita para minha mãe (vó Regi), comprei as forminhas e lá fomos nós.

Massa

O que utilizamos:


- 1/2 Kg de farinha de trigo;
- 300 g de Claybom, (usamos Qually);
- sal a gosto;
- 2 gemas;
- 1 ovo inteiro.


Como fizemos:

Foi a hora de brincar de massinha. Misturamos tudo e amassamos com a mão até ficar uniforme. Depois forramos as forminhas.

Empadinha de queijo


Recheio

O que utilizamos:  

- 1 copo de leite (copo de requeijão);
- 100 gramas de parmesão ralado fresco;
- 3 ovos inteiros.

Como fizemos:

Batemos todo esse recheio no liquidificador e enchemos as forminhas já forradas. Aí foi só colocar no forno e ficar tomando conta.

Crianças na cozinha

Empadinhas assadas, partimos para a decoração. Fizemos o "Sorriso", empada menino, e a "Risada", empada menina.
O "Sorriso" era para o papai comer enquanto via o jogo do Flamengo. Ele aprovou e deu sorte, pois o Flamengo ganhou.
A "Risada" era para as meninas.

Crianças na cozinha

Claro que rolou uma implicância básica quando a Ana Luiza comeu um "Sorriso" e a Sofia começou a chamá-la de Ano Luizo. Também comi um "Sorriso" e virei Christiano, Nini comeu outro e passou a ser Nonô. E assim demos muitas risadas e sorrisos.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

"Via Lática"

Desde que fizemos, no mês passado, um passeio ao Planetário com direito a exposição, sessão de cúpula (O Projeto Científico) e muitas descobertas que os desenhos da Sofia são assim:


Ela quer desenhar a "Via Lática" com "quarenta e mil estrelas". E até me ensinou a desenhar estrelas de cinco pontas. Quem quiser aprender é só ver esse vídeo.

E eu descobri que aquele movimento de translação que a Terra realiza ao redor do Sol mudou de nome, agora se chama movimento de revolução. Olha que quando eu estudei com a Ana Luiza ainda era movimento de translação.

O passeio ao Planetário foi bem interessante para as duas. Elas querem voltar para assistir a outras sessões de cúpula.

sábado, 24 de abril de 2010

Monica's Gang

Aproveitamos o feriado prolongado e viemos para Cabo Frio visitar a Vó Regi.
A Ana Luiza que adora ler esqueceu de trazer o livro e por isso estava achando tudo um tédio. Lá fui eu em busca de uma livraria e para minha surpresa encontrei uma revistinha da Turma da Mônica em Inglês. Achei uma ótima opção para ela treinar a língua. Tenho dificuldade de encontrar leitura em inglês para a Ana Luiza, pois os livros que possuem um vocabulário adequado ao conhecimento dela tem o texto muito infantil. Já a revistinha ela adorou. Essa já é a 5ª edição e agora vou ficar de olho nas próximas.

Revistinha da turma da Mônica em inglês

O Cebolinha, que na versão em inglês é Jimmy Five (referência aos 5 fios de cabelo), troca o R pelo W.
Tem a turma em espanhol e em francês também.
A Ana Luiza está querendo as edições anteriores, será que eu ainda encontro?

sexta-feira, 23 de abril de 2010

A Hora Certa para ... falar de sexo

Vi uma postagem sobre uma matéria, da Veja, no blog Mamãe tá ocupada e fui correndo conferir.
O texto traz o momento ideal para algumas etapas importantes da vida dos nossos filhotes como: hora de comer sozinha, época de começar a tomar banho sozinho, navegar na internet, entre outros. É claro que cada criança tem o seu tempo e este deve ser respeitado (isso já é clichê).
Lendo a matéria me lembrei de duas situações com a Ana Luiza.
A primeira foi quando ela me veio com aquela pergunta:
Mãe, como o bebê cai dentro da barriga da mãe?
Eu esperava que essa pergunta fosse acontecer por volta dos seis anos de idade e sabia que devia dizer a verdade, de forma simples, e responder exatamente aquilo que está sendo perguntado. Se satisfizer a curiosidade da criança, pare por aí. Deixe que ela pergunte mais se ainda quiser saber de alguma coisa. Eu estava treinadinha e me achando preparada (até parece!).
Mas, a pergunta me veio assim de repente. Estávamos passeando em um shopping, em pleno domingo, e a Ana Luzia tinha apenas quatro anos. Me pegou totalmente de surpresa. Pensei rápido em toda a teoria, mas acabei respondendo errado. Eu respondi dizendo que o papai do céu é quem manda o neném. Naquele mesmo instante percebi que fiz tudo errado. E agora, como consertar? Fui à escola conversar com a psicóloga, que me tranquilizou, e disse que a Ana Luiza voltaria a perguntar e nessa hora eu deveria falar a verdade, que o papai coloca a sementinha na barriga da mamãe que tem um ovo lá dentro....

E se a Ana Luiza me perguntar COMO?
A psicóloga disse que nessa idade dificilmente ela me perguntaria isso, mas se fizesse a tal pergunta eu deveria responder com a verdade. A orientadora da escola me indicou o livro "Mamãe Botou um Ovo", de Babette Cole, que eu li várias vezes sozinha para ficar bem preparada para o tal momento.



Poucos dias depois eu estava colocando a Ana Luiza para dormir e veio a perguntinha:
- Mãe, como é mesmo que o bebê cai dentro da barriga da mãe?
Eu preparadíssima respondi direitinho. Aí veio a pergunta que a psicóloga disse que dificilmente ela faria nessa idade (quatro anos):
- Como o papai coloca a semente na barriga da mãe? É pela boca? Pelo umbigo?
Ai Jesus, ela perguntou. Eu, preparada, respondi conforme o script. E quando respirei aliviada veio a próxima pergunta.
- Mãe, e isso é bom?
Ah, não. Para essa pergunta eu não estava preparada. Respondi muito sem saber o que dizer com um simples É.
Claro que no dia seguinte corri na creche e falei com a psicóloga. Para meu alívio eu respondi certinho. Era isso mesmo, sem enfatizar demais.
Mas dava para estar preparada para essa pergunta?

Vamos ver se a Sofia vai aparecer com alguma perguntinha e me pegar desprevenida. Por enquanto ela não manifestou nenhuma curiosidade a respeito do assunto. O livro está guardado.
Outro livro que foi útil nessa fase e que também está aguardando a vez da Sofia é "De onde eu vim?"



A segunda questão da Ana Luzia foi referente À utilização do celular, mas vou colocar em outra postagem pois esta já está mega.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Seis anos e meio de diferença

Aqui em casa a diferença de idade das meninas é de 6 anos e 6 meses. Essa diferença de idade faz com que, muitas vezes, seja difícil de conciliar a programação e as brincadeiras. E eu fico aqui buscando alternativas que sejam interessantes para as duas. Algumas vezes não tem jeito, tenho que dividir o meu tempo. Hoje mesmo fui para o clube só com a Sofia e a Ana Luiza já me pediu para no sábado eu sair só com ela. Acho importante ter um tempo exclusivo com cada uma eventualmente, mas acho importante mantermos ao máximo a união.

No mês passado Ana Luiza estava trabalhando, em Matemática, com o TANGRAN, que é um quebra-cabeça Chinês de 7 peças e que temos que montar figuras utilizando sempre todas as peças. Esse é um jogo um pouco difícil para a Sofia principalmente se formos respeitar a regra de utilizar sempre as 7 peças. Então enquanto eu brincava com a Ana Luiza e a ajudava no trabalho da escola, a Sofia ficou junto montando as suas figuras do seu jeito.

Nessa brincadeira acabamos montando várias figuras e enquanto isso inventamos uma historinha que ficou assim:

Obs1: se estiver paginando muito rápido é só colocar o cursor na página que para a paginação.
Obs2: Não sei porque aparece no slide o vídeo da música. Eu não coloquei isso.

Uma historinha com ilustração para a Ana Luiza e texto para a Sofia.
Tiramos fotos dos desenhos e utilizamos o powerpoint para fazer a montagem, colocar os olhinhos, o texto, gravamos as vozes delas. Pena que não dá (pelo menos eu não sei como fazer) para colocar o PowerPoint aqui. Ficou bem legal e as duas se divertiram muito juntas.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Jantar Florido

As iguanas Frumela e Xrumela que vivem no Jardim Florido resolveram convidar os seus amigos Cric-Cric, Pisca-Pisca e Bob Leta para jantar na sua casa. É claro que as irmãs iguanas pediram a autorização da sua mãe, a Iguana Pipoquela.
Pipoquela, preparou os pratos preferidos de suas iguaninhas. Frumela e Xrumela ajudaram na preparação das iguarias floridas e na arrumação da mesa.
O jantar foi um sucesso. Todos adoraram a Flor de Refeição.






  E quando pensaram que já tinham terminado, Pipoquela serviu a Sobremesa Florida para a criançada.


Todos se divertiram e comeram tudinho. Até a mamãe Pipoquela que DE-TES-TA tomate, comeu tudo e achou uma delícia. E as amigas da mamãe que estão esperando neném nem precisaram se preocupar porque nenhuma dessas especialidades engorda.

Obs1: a ideia da salada florida eu vi aqui nessa postagem do Dicas Green, já os amiguinhos das iguanas eu vi nessa postagem do blog Dedinhos Lambuzados.

Obs2: os bichinhos do Jardim Florido (o grilo Cric-Cric, o vagalume Pisca-Pisca e a borboleta Bob Leta) viraram divertidos dedoches para a Sofia.


domingo, 18 de abril de 2010

Bloqgueira Dedicada


Meu segundo selinho e eu nem sei bem o que fazer. Sei que fiquei muito feliz.
A Renata  do blog Dicas Green, que eu adoro,  me ofereceu este selinho lindo, de blogueira dedicada.

E cumprindo a  lição de casa que é:

1º - Postar no seu Blog .
2º - Citar o Blog de quem te indicou;
3º - Oferecer o selo a 10 blogueiras que você julga serem dedicadas .

Vou oferecê-lo para:

Kcau - http://coisadegarotos.blogspot.com/
Mendes - http://pontoderecarga.blogspot.com/
Mamãe Livia - http://viagensdeumamaedeprimeiraviagem.blogspot.com/
Mammy - http://dedinhos-lambuzados.blogspot.com/
Betty - http://canto-do-conto.blogspot.com/
Roberta - http://meuprojetinhodevida.blogspot.com/
Paloma - http://maedeprimeira-paloma.blogspot.com/
Letícia - http://peloscotovelosecotovelinhos.blogspot.com/
Fê - http://mammamini.blogspot.com/

A coincidência é que a minha postagem de hoje iria fazer referência ao blog Dicas Green da Renata. Vai ficar para amanhã.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Nós na Folha de São Paulo

Hoje, o caderno Equilíbrio, da Folha de São Paulo, tem como matéria de capa a Guerra dos Sexos 2.0.


A reportagem da jornalista Rachel Botelho fala da divisão de tarefas entre homens e mulheres. Eu e o Antonio fomos entrevistados e aqui está a nossa contribuição:


Pena que não teve foto. Sniff, sniff. Mas com o trânsito caótico no Rio de Janeiro devido as chuvas e a ressaca, o fotógrafo não conseguiu chegar aqui em casa.
Tudo bem, na próxima quem sabe?

terça-feira, 13 de abril de 2010

Tudo Novo de novo?

Para a Ana Luiza, minha primeira filha, compramos tudo novinho. Quarto, enxoval, brinquedos, carrinho, enfim tudo novo.
Nessa época eu pensava que se tivesse um segundo filho, este teria tudo novo também. Se a primeira filha teve o direito de ter tudo de primeira mão, escolhido especialmente para ela, pensando em como ficaria linda naquela roupinha, em como iria se divertir com aquele brinquedinho, em como iria se sentir naquele carrinho, nada mais justo que o  segundo filho também tivesse.
Enfim, com esse pensamento em mente fui dando tudo o que não servia mais na Ana Luiza. E mãe de primeira viagem é exagerada, heim? Cheguei a dar coisas que nem tinham sido usadas.
Quando fiquei grávida da Sofia a Ana Luiza estava com 5 anos e nessa época ela mesma já separava as coisas que não tinham mais utilidade e íamos juntas fazer as doações. Colocávamos tudo no carro, parávamos em algum lugar carente e a própria Ana Luiza fazia a entrega. Era muito emocionante ver a alegria da minha filha fazendo aquilo. Como ela se supreendia ao ver que os brinquedos e roupas que já não a satisfaziam mais faziam outras crianças muito felizes. Bom, mas isso é um capítuo a parte e me desviei do assunto.
Foi aí que a Ana Luiza começou a separar algumas coisas para a irmã. Ela dizia:
- Mãe, esse aqui eu gostei muito posso guardar para a minha irmã? Acho que ela também vai gostar.

E assim fazemos até hoje, guardamos as roupas que a Ana Luiza separa para a Sofia em caixas organizadoras e colamos uma etiqueta informando a idade das roupas que estão ali dentro.

Nesse final de semana foi a primeira vez que elas abriram a primeira das caixas guardadas. Nossa, as duas passaram horas ali. Pegaram cada peça uma a uma. A Ana Luiza vestiu todas as roupitchas na Sofia para verificar se já cabiam.

Muito legal ver a felicidade das duas. Uma fazendo a entrega e a outra recebendo:

Sofia: - Ana, essa aqui você gostava muito?
Ana:   - Gostava.
Sofia: - Então eu também gostei.

Tão simples assim. Sem traumas. Sofia não se encomodou nem um pouco em ganhar roupas já usadas pela irmã. Ficou até mais feliz do que quando compra a roupa nova. Até porque estão todas bem novinhas.

São irmãs, hein?

Eu estava lendo a história do Pinóquio para a Sofia e quando cheguei na parte em que o boneco-menino não vai à escola falei:

- Ih, ele fez bobeira. Não foi à escola. O que você acha Sofia? Ele devia ter ido à escola, não é?
Silêncio... Insisti.
- O pai dele falou para o Pinóquio ir à escola e ele não foi. Que bobeira, não é? Ele devia ter ido, você não acha?
Mais um minuto de silêncio e a Sofia responde.
- É... mesmo quem não gosta de escola tem que ir, não é mamãe?

Mais tarde, a Sofia chega para mim e diz:

- Mãe, acho que se eu for na natação amanhã eu vou piolar da glipe e vou ter flebe.
O pai que estava ouvindo o início da conversa já disse logo:
- Você só vai na natação quando estiver completamente boa da gripe.
Imediatamente a Sofia abriu um sorrisão com cara bem sem vergonha.
Eu falei:
- Sofia, você adora nadar na piscina.
- Mãe, eu gosto de piscina para blincar e me divertir. Não gosto de piscina pala fazer o que o plofessor manda.

Mais tarde ainda, estou conversando com a Ana Luiza e ela fala em convidar duas amigas para virem aqui em casa, mas só daqui a 3 finais de semana. Eu perguntei:
Eu:              - Por que não no próximo?
Ana Luiza:  - Porque no próximo final de semana eu vou amadurecer a minha vida.
Eu:              - É bom algumas vezes a gente parar para pensar na vida.
Ana Luiza:  - Vou pensar na minha vida, vou rever a prova de história, a prova de ciências e vou estudar.

Enquanto uma corre dos estudos a outra corre para eles. E são irmãs, hein? Do mesmo pai e da mesma mãe!

domingo, 11 de abril de 2010

Panqueca de Chocolate

Conforme eu tinha prometido na postagem Colorindo as Panquecas experimentamos fazer a Panqueca de Chocolate.
A pedido da Ana Luiza fizemos hoje, aliás, agorinha mesmo e acabamos de comê-las. Deu supercerto e ficou uma delícia. Utilizamos a receita das panquecas salgadas retirando o sal e acrescentando Nescau.
Então a receita foi a seguinte:

O que utilizamos:

- 500 ml de leite;
- 1 ovo;
- 3 colheres de sopa bem cheias de Nescau;
- 3 xícaras de farinha de trigo.

Como fizemos:

Colocamos todos os ingredientes em cima da pia (oh, organização) e conforme vamos utilizando já vamos guardando os ingredientes e lavando os utensílios.
Batemos o leite, o ovo e o Nescau no liquidificador. Vamos acrescentando a farinha sempre batendo. 
Massa pronta, vamos às panquecas. Colocamos um fio de óleo na frigideira e com uma concha como medida fazemos uma a uma no fogo baixo. Essa receita rendeu 12 porções.

Panqueca de chocolate

Para o recheio eu sugeri brigadeiro e frutas, mas elas preferiram fazer com Nutella. Tudo bem, mas tem que ter fruta. A Ana Luiza e a Sofia escolheram morango e banana que foram cortadas por elas. Então fizemos os seguintes recheios: Nutella com morango, Nutella com banana e mista (Nutella com banana e morango). Sugeri colocar um bola de sorvete de creme, mas a Ana Luiza quis cobrir com um pouco de leite condensado. Gente, ficou dos Deuses.

Panquecas recheadas de Nutella e frutas

E sobrou apenas uma para o papi. Também, ninguém mandou ir dormir justamente na hora da nossa invenção culinária.

Panquecas recheadas de Nutella e frutas


Obs1:  não coloquei fotos da Ana Luiza, pois ela não me autorizou. Ela me disse que isso é direito de imagem e que eu só posso colocar as fotos dela com a devida permissão. Tá certo, né? Fazer o quê?

Obs2: assim que eu fizer essa postagem vou para o transponder, vai ser uma hora com esforço e velocidade máxima. Só vou parar quando o suor estiver marrom, vou colocar toda essa Nutella para fora. Sei que é muita caloria, mas valeu. Bom e tem a parte nutritiva que são as frutas.

sábado, 10 de abril de 2010

Chuva, Chuvisco, Chuvarada

Barulhinho de chuva na janela, nenhum som de buzina nem ronco de motor, nenhum burburinho de cidade grande. Foi assim que acordei na terça-feira (06/04). Ainda meio sonada pensei: será que ainda está de madrugada? Nada, eu tinha taé perdido a hora e já estava atrasadíssima para o trabalho. Cheguei na varanda para dar uma olhada no tempo e vi a minha rua assim:


Gente, será que eu viajei para alguma cidade lacustre? Onde eu acordei? Bem, agora eu acordei. Estou no Rio, mais especificamente em uma ilha no meio de um grande rio. Enquanto eu ficava ali na varanda olhando toda aquela água e me situando. Um cidadão calçou as suas galochas, pegou um vassoura e foi para a rua. Esse cidadão começou a limpar um bueiro e eu corri para pegar a câmera e fiz um filme mas quando eu comecei a filmar o rapaz já estava limpando o segundo bueiro e a rua já tinha esvaziado consideralvelmente (o filme está aqui).  Ele limpou apenas 3 bueiros e a rua esvaziou em menos de cinco minutos.

A minha rua esvaziou porém as demais continuaram cheias, o trânsito caótico e com isso eu não fuiir trabalhar nem as crianças foram para a escola.
Está certo que não podemos evitar o alto volume de chuva nem alguns deslizamentos. Mas está ao nosso alcance evitarmos o volume de lixo na rua que causam o entupimento dos bueiros e ainda podemos ir além como esse cidadão foi, podemos ajudar na limpeza. Agora podemos ajudar também os desabrigados.

Aproveitei para conversar bastante com as minhas filhas sobre o assunto e fazermos a nossa parte.



terça-feira, 6 de abril de 2010

E o Coelho Voltou

"Ai ai, Meu Deus. Ui, ui, Meu Deus. Eu tenho pressa à beça." Era isso o que o coelho da Alice no País das Maravilhas dizia naquelas historinhas dos disquinhos coloridos que eu ouvia quando era criança.
O nosso coelho da Páscoa estava mais parecendo o coelho da Alice. Primeiro, todo apressado, passou um dia antes. Está certo que foi porque ele não resistiu a cestinha feita pela Sofia.

Ninguém mais esperava o coelho no domingo, já que ele tinha se adiantado e passado no sábado.

"É tarde, tão tarde até que arde. Ai, ai, Meu Deus. Ui, ui, Meu Deus. É tarde, é tarde, é tarde.". Será o coelho da Alice, apressado e atrasado? Não, é que o nosso coelho de Páscoa voltou todo atrasado bem no finalzinho do domingo quando todos já estavam dormindo. Deixou umas pegadinhas pela casa... (acho que ele pisou no Polvilho Antisséptico).



E deixou também uma cesta linda para cada uma das meninas. A surpresa foi enorme,  ninguém imaginava que esse coelho levado fosse voltar por aqui.



Será que o Coelho da Páscoa é irmão do Coelho da Alice? Ou é um Coelho aquariano como a mamãe e deu um jeitinho de mudar um pouco a tradição. Nada de ovo no domingo, só no sábado e na segunda.
Só sei que é um coelho muito apaixonado que ficou todo emocionado com a declaração de amor que a Ana Luiza fez para a Sofia.


sábado, 3 de abril de 2010

Aonde o coelhinho vai deixar o Ovo de Páscoa?

Hoje acordamos e ainda estávamos meio sem saber o que fazer quando a Sofia me perguntou quando o coelhinho iria trazer o ovo de páscoa e aonde ele iria deixá-lo. Foi aí que me lembrei de uma cestinha porta-treco feita de barbante que vi no blog  Meu Projetinho de Vida, da Roberta. Gostei da ideia, do resultado e da forma organizada como ela postou com o material a ser utilizado. Achei o máximo!
Bom, foi aí que chamei as meninas para fazerem uma cestinha para o coelhinho deixar os ovinhos de Páscoa. A Ana Luiza não topou a ideia, preferiu ficar jogando Nitendo DSi.
Então fomos eu e Sofia. Separamos o material e organizamos em cima da mesa (aprendi direitinho com a Roberta).
Cesta de barbante e cola para o colelho deixar o Ovo de Páscoa

Tínhamos algumas opções de cores de tinta aqui em casa e a Sofia escolheu a mesma cor da cestinha da Roberta. E olha que ela nem viu o blog.
Não vou explicar o passo a passo para a confecção da cesta porque isso está muito bem descrito no Meu Projetinho de Vida. Vou apenas mostrar como foi divertida a brincadeira e o resultado.


Cesta de barbante e cola para o colelho deixar o Ovo de Páscoa

Colocamos para secar no sol e quatro horas depois a cesta estava pronta. A Sofia colocou a cesta na janela do quarto para esperar a passagem do coelho. E sabe que o coelhinho gostou tanto da cestinha, ficou tão feliz com o mimo, que até passou mais cedo por aqui e já deixou os ovos das meninas?

Cesta de barbante e cola para o colelho deixar o Ovo de Páscoa

Será que amanhã o coelho vai passar novamente?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover
▲ Topo