quinta-feira, 31 de março de 2011

São Lourenço com crianças

Quando falei, AQUI, do Hotel Fazenda Serra Verde, citei que valia a pena um passeio até São Lourenço e Caxambu.

Eu cresci ouvindo a minha mãe falar dos encantos de São Lourenço, cidade do sul de Minas, localizada no sopé da Serra da Mantiqueira e que faz parte do Circuito das Águas junto com Lambari, Caxambu, Baependi e Cambuquira.

Em São Lourenço curtimos um passeio de charrete pela cidade. Vou contar, para quem é de uma cidade grande, cheia de trânsito, andar de charrete em plenas ruas do centro, atravessar a ponte, é algo até engraçado. Quase surreal. O tipo de vivência que eu só experimentei quando criança e depois de ter filhos. E as crianças não dispensam essa aventura.


Fizemos um passeio emocionante no teleférico. Atravessamos o Rio Verde e lá no alto do mirante tivemos um visual incrível da cidade.


Outro passeio imperdível e tradicional é o Parque das Águas, cartão-postal de São Lourenço. Lá passeamos pelas alamedas, experimentamos águas terapêuticas das 7 fontes, andamos de pedalinho, alimentamos os patos e cisnes (que ficaram nos seguindo), paramos nas lojinhas. Uma delícia!


A Fazenda Quinta do Cedro é um recanto mineiro que conjuga restaurante, lojinha de artesanato e produtos mineiros como cachaça, queijos e doces, e lazer com animais da fazenda. Eu até montei em um touro brabo (ô muié corajosa).


Outro ponto forte de São Lourenço é o passeio na Maria Fumaça, Trem das Águas, que sai da Estação de São Lourenço e vai até a estação de Soledade de Minas.

E ainda tem muito o que aproveitar em São Lourenço. A feirinha de artesanato, as lojinhas de doces, a pracinha com a criançada no final da tarde, diversos restaurantes.


Já ficamos hospedados no Hotel Emboabas em São Lourenço que tem uma comida supergostosa e uma infra ótima para crianças.

Nossa, deu saudade. Vontade de pegar o carro e partir para uns dias de descanso por lá.

Bom, Caxambu fica para outro post.

terça-feira, 29 de março de 2011

Leituras e Cinema (Animais Unidos Jamais Serão Vencidos)

Leio diariamente dois ou três livros para a Sofia. Como tenho muitos livros em casa, alguns guardados desde a época da Ana Luiza, geralmente peço para ela escolher o livro que iremos ler. A Sofia também tem trazido alguns livros da biblioteca da escola. Mesmo assim acabo comprando um ou outro. Não resisto. Na semana passada encantada com a dica da Letícia, que toda quinta-feira posta uma dica de leitura no seu blog Pelos Cotovelos e Cotovelinhos, fui à livraria e acabei trazendo para casa:



"Achados e Perdidos" de Oliver Jeffers que além de autor da história é também o ilustrador, que foi a dica da Letícia. Nesse livro encantador um menino acha um pinguim que aparentemente estava perdido e parte a procura do lugar de onde o pinguim veio. Nessa busca nasce a amizade. Precisam chegar ao destino para perceber que não se está perdido quando se acha um amigo.
Pegamos o globo para ver onde fica o Polo Sul, local onde os pinguins vivem. A Sofia quis saber onde fica o Polo Norte. E foi correndo contar para o pai que a Disney é mais perto do Polo Norte e o Brasil é mais perto do Polo Sul.



Olhando a prateleira da livraria, bem ali ao lado, estava outro livro do Oliver Jeffers, "Como Pegar uma Estrela". E assim tão ao alcance das minhas mãos, acabei pegando o livro. Aqui o menino adorava  as estrelas e ficava todas as noites as admirando até que um dia decidiu pegar uma. Tentou de diversas maneiras. Incansável ele foi até que conseguiu a sua companheira. O livro fala de forma poética da importância de sermos persistentes, não nos frustrarmos com as primeiras decepções e não desistirmos de perseguir os nossos sonhos.
O livro é lindo e a Sofia adorou a história que rendeu ótimas conversas sobre as estrelas e o céu.




Ainda motivada por essa Blogolândia (me divirto muito por aqui) aproveitei a dica da Gi do blog Kids Indoors, outra aficionada por livros (ela é ilustradora), e fui atrás da coleção ABC da editora SALVAT.
Encontrei o segundo volume B de Barracuda. A Sofia adorou a história, as ilustrações e o encarte de atividade que acompanha o livro. Claro que quer fazer toda a coleção. Como é uma edição semanal já deixei o jornaleiro avisado para guardar o meu exemplar.





A Ana Luiza trouxe da biblioteca da escola o livro "Ladrão de Raios" de Rick Riordan. Esse é o "primeiro volume da saga Percy Jackson e os olimpianos. O autor conjuga lendas da mitologia grega com aventuras no século XXI. Nelas, os deuses do Olimpo continuam vivos, ainda se apaixonam por mortais e geram filhos metade deuses, metade humanos, como os heróis da Grécia antiga. Marcados pelo destino, eles dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade. O garoto-problema Percy Jackson é um deles. Tem experiências estranhas em que deuses e monstros mitológicos parecem saltar das páginas dos livros direto para a sua vida. Um artefato precioso foi roubado do Monte Olimpo e Percy é o principal suspeito. Para restaurar a paz, ele e seus amigos - jovens heróis modernos - terão de fazer mais do que capturar o verdadeiro ladrão: precisam elucidar uma traição mais ameaçadora que a fúria dos deuses." (sinopse do site da Siciliano).
A Ana Luiza adorou. Disse que o livro é muito legal, mas muito legal mesmo. Não tem nada a ver com o filme. Quem viu o filme primeiro e depois que leu o livro se decepcionou com o filme. Que o livro é muito melhor. Agora vai pegar toda a coleção emprestada com uma amiga.



No final de semana fomos ver Animais Unidos Jamais Serão Vencidos. Os animais que vivem na Savana estão sofrendo com a falta de água. Enquanto isso, outro grupo de animais de diversas regiões como urso polar, canguru australiano, tartarugas de Galápagos e um frango francês, são obrigados a deixar seus habitats devido a destruição humana, navegar até chegar no suposto paraíso. Esse paraíso é a mesma África que está sofrendo com a falta de água gerada por uma represa construída pelos humanos para alimentar um hotel de luxo. Os animais se unem, descobrem a origem de seus problemas e juntos encontram a solução.
O filme é bonitinho e as meninas adoraram. A Sofia chegou em casa contando a história. Impressionadíssima com o caçador, o vale da morte e os urubus (que me lembraram da história do Mogli).
Ainda rendeu uma visita ao Atlas e ao globo para ver onde fica Galápagos, África, Austrália, Polo Norte e França.

domingo, 27 de março de 2011

Nossa Hora do Planeta

Ontem tivemos mais uma Hora do Planeta. Aqui em casa nós procuramos participar do movimento e assim fazer a nossa contribuição. A Ana Luiza e a Sofia gostam tanto que pedem para repetir em outros dias. E vez ou outra, fazemos a nossa Hora do Planeta individual.



Na primeira vez em que participamos desligamos todas as luzes e aparelhos. Utilizamos uma lanterna e alguns potinhos de danoninho para fazer luzes coloridas e contar história.


Somente depois, eu me toquei que estava consumindo pilhas que iriam para o lixo ou que iriam consumir energia para serem recarregadas. Lição aprendida. Na segunda Hora do Planeta que participamos, fizemos um Acampamento ZEM sem música. Apenas velas, incensos, óleos e muita massagem.

Ontem, durante a nossa Hora do Planeta, a Sofia queria jogar Nintendo e eu expliquei que ela estaria consumindo a bateria do jogo, e esta utilizaria energia para ser recarregada depois. Ela entendeu perfeitamente e a Hora do Planeta aqui em casa foi radical. Sem consumo algum. Ficamos deitadas, relaxando, conversando. Foi tão bom que passou rapidinho e quando acabou elas queriam estender por mais tempo.

Observamos que aqui em casa a Hora do Planeta foi evoluindo, fomos participando de forma a consumir cada vez menos energia. Porém, observamos também que a adesão na vizinhança foi justamente no sentindo contrário. Na primeira vez os prédios ao redor estavam todos apagados, utilizando velas. Ontem a maioria estava acesa, nem aí para a Hora do Planeta. Lamentável.


sexta-feira, 25 de março de 2011

Jogo dos Pedacinhos - Jogo com sílabas

Sofia está iniciando o processo de alfabetização e estou utilizando alguns jogos para brincarmos juntas.


Memória Sílabas, ABC Animado, Primeiras Palavras e Boogle Jr são os que estamos aproveitando no momento. Utilizamos os jogos tanto na brincadeira, como no auxílio ao dever de casa.
Tenho o cuidado de selecionar as cartelas que possuem as palavras com as sílabas que estão sendo trabalhadas pela escola no momento. Não quero antecipar nada.

Hoje a Sofia estava querendo um jogo novo. Tem muitas outras opções bem legais no site da Grow, que eu até estou de olho como: Já Sei Ler e Bingo de Letras. Mas não dá para comprar tudo, né? E é importante mostrar para as crianças que não precisamos consumir tanto assim. Então resolvi fazer o jogo aqui em casa mesmo.

1) Aproveitei os quadrados feitos para a nossa brincadeira com sílabas, utilizando uma cor para cada sílaba que está sendo trabalhada.

2) A Sofia escreveu as sílabas nos quadrados.


3) Aproveitei o fundo de uma caixa de papelão para montar o tabuleiro.


4) Desenhei uma menina na partida, fizemos o caminho colando com @PrittBr (estamos utilizando o kit que recebemos) os quadrados coloridos com e sem sílabas, desenhamos um livro na chegada.

5) Desenhamos nos quadrados figuras que iniciem com a sílaba conhecida. Por exemplo, ao lado do pedacinho MA desenhamos uma mala. Quem sugeriu os desenhos foi a própria Sofia.


6) Pegamos os pinos e dados de outro jogo e iniciamos a nossa brincadeira.

- o mais novo inicia;
- joga o dado, anda o número de casas correspondente;
- se cair na casa com a sílaba tem que dizer uma palavra que inicie com esta e desenhar no tabuleiro; (Podemos fazer outras regras como dizer uma palavra que possua a sílaba e escrevê-la);
- se cair na casa com a figura tem que escrever a palavra correspondente;
- ganha quem chegar primeiro no livro.


Assim nos divertimos por algum tempo. No final o nosso tabuleiro ficou assim:


quinta-feira, 24 de março de 2011

Hotel Fazenda Serra Verde

Sempre gostei muito de viajar. Como falei AQUI nessa entrevista ao site do OMO, depois que tive as minhas filhas, o cuidado com a escolha do destino da viagem mudou um pouco. Começamos a buscar locais que tivessem algum atrativo para crianças e uma infra que tornasse a viagem mais agradável para todos. Foi aí que começamos a conhecer alguns Hotéis Fazenda. Foram pouquíssimas as ocasiões que fomos para esse tipo de hotel antes de ter as meninas.

Hotel Fazenda Serra Verde é um dos nossos preferidos. Localizado em Pouso Alto, na região das Terras Altas da Mantiqueira, sul de Minas, o hotel conta com uma infra fantástica, especialmente para a criançada.

Quando foram lá as meninas curtiram muito o contato com os animais. Tiveram a oportunidade de tirar leite da vaca, ver galinhas colocando ovos, alimentar os coelhos, galinhas e cabritinhos filhotes.

      Em 2002 - Ana Luiza com 3 anos                                                   Em 2008 - Sofia com 3 anos
Fizeram cavalgadas e passeios de charrete com paradas na Casa da Bruxa e na Casa do Tarzan. Passaram pela horta para pegar couve, alface e cenouras para alimentar os animais. 


     Em 2002 - Ana Luiza com 3 anos                                                     Em 2008 - Sofia com 3 anos


Brincaram, nadaram, mergulharam, escorregaram, deitaram e rolaram nas piscinas com profundidade adequada para crianças. No final da tarde, relaxaram na piscina térmica. Garantia de sono tranquilo (mamãe e papai agradecem).


     Em 2002 - Ana Luiza com 3 anos                                                                         Em 2008 - Sofia com 3 anos


E como para criança diversão pouca é bobagem, como elas não se cansam nunca, ainda rolava muita diversão nos parquinhos.

     Em 2002 - Ana Luiza com 3 anos                                                                         Em 2008 - Sofia com 3 anos

As acomodações são superconfortáveis, a comida deliciosa. As meninas curtiram os passeios pelos jardins com flores, estátuas e laguinho com chafariz e alguns peixinhos.

    Em 2002 - Ana Luiza com 3 anos                                                                          Em 2008 - Sofia com 3 anos


O hotel está localizado a 20 km de São Lourenço e a 30 km de Caxambu. Vale um passeio até essas cidades. (vou contar em outro post, pois este já está enorme).

A cidade de Pouso Alto é bem pequena e vale um passeio pelas suas ruas, passar pela pracinha com coreto, visitar a igreja de Nossa Senhora da Conceição. Mostrar para as crianças um pouco da vida pacata das cidades do interior e comparar com a vida agitada das cidades grandes. As minhas filhas adoram ver a escolinha do local. Em Pouso Alto um costume que chamou a atenção das duas foi como as pessoas te cumprimentam mesmo não te conhecendo.

A Ana Luiza e a Sofia chegam dessas viagens cheias de novidades, de assuntos variados e vocabulário novo. Na primeira vez que fomos a Ana Luiza contava tantas vezes o passeio de charrete, que fizemos um livro com essa história. Mas isso eu também vou mostrar em outro post.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Brincando com sílabas, inventando histórias.

Estou de mudança de andar no trabalho. Por isso passo o dia vendo caixas e me lembrando da Gi do Kids Indoors. Hoje não resisti. Estilete em punho, saí cortando algumas abas de caixas para fazer um livro como esse que a Gi postou AQUI.

Resolvi aliar a brincadeira ao conteúdo que a escola está trabalhando nesse início de alfabetização.

A Sofia leu em sala de aula o livro "O Macaco e a Mola", da coleção estrelinha, da Sônia Junqueira.
A partir desse livro está sendo trabalhada a frase:

O macaco bota a mola na mala.

A partir da frase estão sendo trabalhadas as palavras:

macaco, mola e mala.

A partir dessas palavras estão trabalhando as sílabas (pedacinhos):


ma ca co mo la

Sendo assim a ideia foi fazer o Livro dos Pedacinhos.

Fiz quadrados em 5 cores diferentes, uma para cada pedacinho. A Sofia e a amiga escreveram as sílabas. Brincando com os pedacinhos elas encontraram as palavras. A primeira foi macaco. Tiraram o ma e chegaram ao nome do macaco, Caco. E nessa brincadeira chegaram às frases da história.


Na capa a Sofia quis colocar a frase trabalhada na escola.


As frases, feitas pela Sofia e a amiga, foram colocadas no livro dando enfoque a um pedacinho de cada vez.


Com as páginas prontas, Sofia e Ana Luiza fizeram as ilustrações e fechamos o livro.


Procuro estar sempre alinhada com o conteúdo que a escola está trabalhando e o método utilizado. Assim posso trazer brincadeiras que reforcem e incentivem o aprendizado. No caso da Sofia estão sendo trabalhados apenas os pedacinhos e não as famílias das sílabas. Por isso foquei em palavras que tivessem essas sílabas. Não adianta ir além do que a escola está propondo no momento. Isso pode confundir a criança ao invés de ajudar.

Momento Recordar é Viver:

A alfabetização da Ana Luiza utilizou o método psicolinguístico da Heloísa Vilas Boas, que também partia da frase, palavras e sílabas. Porém ela trabalhava toda a família das sílabas.

A frase da Ana Luiza foi:

O menino viu a luneta

As palavras

menino luneta

As famílias
do ma, do na, do la e do ta.

Também brincamos muito com os quadradinhos coloridos das sílabas, formando palavras, frases e historinhas.
A Ana Luiza preferia ficar no computador e fazer o livro no powerpoint, buscando ilustrações da internet. Fui rever os livrinhos feitos com a Ana Luiza e encontrei esse: O macaco e a Ave. Aqui a Ana Luiza já conhecia mais sílabas do que apenas as iniciais. O processo foi o mesmo: brincando com as sílabas ela encontrava palavras, escolhia o título do livro, montava frases aleatórias e depois sequenciava em história.

Basta pousar o cursor sobre a página para parar a paginação. Assim dá tempo de ler o conteúdo.


 
É um processo superdivertido. Surgem histórias inusitadas e a criança fica muito feliz e orgulhosa com o resultado.
O lance é não tolir a criança e deixar a história ser contada por ela. Por mais que possa parecer sem sentido para o adulto.


domingo, 20 de março de 2011

Um Café da Manhã Diferente

Hoje acordamos tarde. Assim que levantamos as meninas pediram um café da manhã diferente.
Com a preguiça totalmente instalada no corpitcho dessa mãe teria que ser diferente e prático. Não podia ser nada elaborado. Então resolvemos fazer bolos de caneca variados. Pegamos a receita básica do bolo de caneca de chocolate e alteramos alguns ingredientes como já fizemos em outras ocasiões..
Dessa vez os sabores foram:

* Bolo de Caneca de Laranja

Utilizamos:                                                                                                                       

- 1 ovo;
- 3 colheres de sopa de óleo;
- 4 colheres de sopa (rasas) de açúcar;
- 4 colheres de sopa de suco de laranja;
- 5 colheres de sopa (rasas) de farinha de trigo;
- 1 colher de café de fermento em pó.

Como fizemos:

Colocamos o ovo na caneca e batemos com o garfo; adicionamos o óleo colher a colher sempre batendo, o açúcar e o suco de laranja; acrescentamos a farinha e por último o fermento. Levamos ao forno de micro-ondas por três minutos em potência máxima.

Fizemos uma cobertura com 2 colheres de sopa de açúcar de confeiteiro e uma colher de sopa de suco de laranja. Cobrimos e enfeitamos com uma jujuba.


* Bolo de Caneca de Maracujá

Fizemos a mesma receita do bolo de maracujá trocando o sabor do suco e a cobertura. No bolo de maracujá, além da calda cobrimos com as sementes.



Mas as meninas ainda queriam algo diferente então fizemos:

Bolo de Caneca de Ovomaltine.

Usamos a mesma receita do bolo de laranja, substituindo o suco de laranja por leite e acrescentamos uma colher de sopa bem cheia de Ovomaltine. Cobrimos com brigadeiro de Ovomaltine.

Para acompanhar fizemos um Milk-Shake de Morango com Ovomaltine.

O que utilizamos:

- 1 pacote de polpa de morango;
- 4 conchas de sorvete de creme;
- 2 colheres de sopa de Ovomaltine;
- 2 colheres de sopa de leite condensado.

Como fizemos:

Batemos tudo no liquidificador. Sujamos o copo com o brigadeiro de Ovomaltine e servimos.


Agora sim ficaram satisfeitas com um Café da Manhã Diferente.

Diferente e muito gostoso. 
Mamãe e papai comeram o bolo de caneca de laranja e maracujá respectivamente acompanhado de leite desnatado.

Este post participa da Blogagem Coletiva promovida pela Lidi e Camila, cujo tema era "Ingrediente mágico: maracujá".

   

sábado, 19 de março de 2011

Resultado Sorteio KIT Praia da Rozenlandia

Hoje é um dia que fico muito feliz, pois tenho a oportunidade de retribuir um pouquinho de todo o carinho que recebo por aqui. Vou presentear alguma seguidora, visitante com um Kit Praia de menino ou menina que foi oferecido pela Rozenlândia Baby..




Vamos lá, simplifiquei. Verifiquei a quantidade de comentários realizados no POST DO SORTEIO, executei o Random.org e verifiquei na sequência dos comentários se era um válido.


E a ganhadora foi:





Parabéns a Mari! Fiquei muito feliz em presenteá-la. Espero que o seu Pedro curta bastante o kit e se anime com a praia. Aguardo os seus dados por e-mail.

Muito obrigada a todas as amigas participantes e espero poder presentear vocês nas próximas oportunidades.

Muito obrigada a Rozenlândia Baby que nos proporcionou esse momento de troca de carinho com  um presentinho.





Leituras da Semana + Trabalhos do CA

Aqui em casa tem historinha todas as noites antes de dormir. Seja lida de algum livro, baixada da internet ou inventada por nós.

Durante essa semana li algumas historinha para a Sofia que ela adorou.


Cabeça de Vento da Bia Bedran com ilustrações Thaís Linhares. Nessa história, um menino encasqueta com o jeito dos adultos tratarem as crianças, com a forma como às vezes eles falam com as crianças. Ele fica chateado quando sua mãe o chama de cabeça-de-vento. Aí ele começa a pensar como o vento é gostoso e vai pensando várias coisas legais que o vento faz até que ele desencasqueta.
A Sofia adorou essa história e suas ilustrações.



Outro livro bem legal foi O imperdível menino que perdia tudo de Marcelo Pires e ilustrações de Nik Neves.
Conta a história de um menino que perdia tudo: material da escola, perdia o horário (me identifiquei totalmente), perdia a fome (essa eu não perco nunca e quando perco encontro rapidinho), perdia as piadas do pai. O irmão implicava muito com ele por casa disso e até deu uns apelidos para o menino como: Lost e Elo Perdido. Acontece que o menino nem ligava por que tinha uma coisa, a mais importante de todas, que ele não perdia nunca.



Começou a chegar trabalhos da Sofia que está sendo alfabetizada, tipo pesquisa, para fazer em casa. Eu adoro ajudar nessas atividades.

O primeiro foi sobre escritas diferentes da nossa e descobrimos muitas maneiras de escrever Sofia em línguas diferentes.



Encontramos nos nossos passeios a livrarias o livro Yumi de Annelore Parot que conta a história de uma kokeshi, aquela bonequinha de madeira japonesa, precisa escolher a sua fantasia para ir a uma festa. O livro traz várias palavrinhas em japonês. A Sofia amou e achou muito fácil escrever cachorro em japonês.
É sempre muito enriquecedor ter um livro para apoiar nessas atividades de pesquisa.


A outra pesquisa foi sobre macaco. Conversamos várias coisas, a Sofia fez algumas perguntas e depois me disse o que ela queria colocar na pesquisa. Ela escolheu as figuras, as cores em que iríamos escrever o texto e algumas palavras foram escritas por ela. Eu digitalizei o trabalho mas não achei onde eu guardei. Depois coloco aqui.


A Sofia ficou toda feliz e orgulhosa com o resultado que  ficou assim:


sexta-feira, 18 de março de 2011

Folia no Cinema

Aliás, fim de folia no cinema. Aproveitamos aqueles dias após o Carnaval para irmos ao cinema.


Na sexta-feira assistimos a Gnomeu e Julieta uma versão do clássico de William Shakespeare em animação. Gnomos de jardim que vivem a rivalidade dos donos das respectivas casas, Sr. Capuleto e Sra. Montéquio, separados por um muro e distinguidos por cores diferentes. Dois desses gnomos se apaixonam. Gnomeu do jardim azul e Julieta do jardim vermelho. Por quererem viver o seu amor proibido esses dois gnomos acabam desencadeando uma grande aventura nos jardins.
Adorei a trilha sonora de Elton John e o dueto com Lady Gaga.
Depois do filme a Sofia comentou:
- Só porque um era vermelho e o outro azul eles não podiam namorar? Que bobeira! Se eu fosse vermelha e o Yuri fosse azul eu ia namorar ele assim mesmo.


No sábado a Sofia resolveu que não queria sair de casa e então recebi um convite da Ana Luiza:
- Vamos ver Esposa de Mentirinha?
Estou curtindo muito essa fase em que a Ana Luiza já é minha companheira de cinema.
Rimos muito nessa comédia romântica que traz no elenco: Jeniffer Aniston, Adam Sandler e Nicole Kidman.
As aventuras românticas vividas, pelos personagens, em uma viagem ao Havaí são hilárias. Confesso que tinham algumas piadas meio de baixo nível e desnecessárias. Mas valeu o filme, as risadas e principalmente a companhia da filhota.
Ela passou o resto do final de semana fazendo comentários do tipo: adorei o filme. Muito legal o filme. Amei ter ido ver o filme.

Domingo, muitos blocos na rua fazendo o encerramento do Carnaval e nós com medo de ficarmos presos no trânsito. Resultado: mais cinema.




Levamos a Sofia para ver Rango e contamos com a companhia da madrinha e do Kayon. Rango é um camaleão com crise de identidade que acaba se tornando o Xerife da cidade de Poeira no velho oeste.
Ao deixar a sua "vida camuflada" de animal de estimação e lutar pela sobrevivência nesse "mundo real", cheio de dificuldades e adversidades, Rango passa por questões existenciais. Essas questões filosóficas e de quebra de paradigma são meio complexas para a criançada. Percebi que algumas coisas não foram entendidas pela Sofia. Porém o filme foi engraçado e despertou emoções com suas cenas de perigo.
Mesmo a Sofia tendo dito que preferiu Gnomeu e Julieta a Rango, ela comentou muito mais sobre o Rango.
Só lamento ter visto dublado e não ter aproveitado a interpretação do Johnny Deep.




Em outra sala a Ana Luiza repetiu a dose de Never Say Never do Justin Bieber. Foi com uma amiga e com a tia Manu que estava se recusando a assistir. Até a titia se surpreendeu com o filme e com o talento do menino. E ainda levou uma bronca do Justin Bieber. Justamente no momento em que a tia Manu foi enviar um SMS apareceu a cena onde o Justin chama a atenção de quem está enviando mensagens no celular. Rimos muito com essa coincidência.
Ah, dessa vez as menininhas não estavam histéricas na plateia e elas conseguiram ouvir melhor o filme.




Para fechar com chave de ouro, estimulada pelo post da Clauo - Uma música, duas versões, peguei Dirty Dancing na locadora para ver com a Ana Luiza. Muito bom rever com a filhota um dos meus filmes preferidos. Lembro como esse filme foi impactante para mim.
A Ana Luiza adora musicais românticos e eu também. A trilha sonora do filme é sensacional com The Time of my life como tema da trama central. O legal é que a Ana Luiza está curtindo a versão atual dessa música com The Black Eyed Pears, com 18 batidas como ela mesma ressalta.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
▲ Topo