sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Cadê a Química?

Fomos conferir a exposição "Cadê a Química?" que está sendo apresentada na Casa da Ciência. Me surpreendi muito positivamente com a exposição que, está boa demais, bem interativa, interessante e as crianças participam o tempo todo.

O cenário da exposição acontece em uma casa com sete ambientes bem coloridos, divertidos, que atraem e despertam o interesse da criançada. Cada cômodo oferece várias oportunidades de observarmos a presença e a importância da química no nosso cotidiano.

Já na entrada a exposição atrai as crianças com o jogo "Caçando Moléculas". Juntando as peças que representam os átomos podemos montar moléculas de água, amônia, gás carbônico, entre outras. Quando a molécula é montada de forma correta acende, no painel, a luz verde.



Ao entrar na casa divertida e muito animada, passamos pelo primeiro cômodo que é a sala. Lá é apresentado um vídeo em 3D que mostra, de forma muito interessante, a presença da química na história da humanidade. Começa pelo fogo, passa pelo descobrimento do Brasil, a Argentina que tem nome de prata, pelo dinheiro que na gíria é La Plata, pelas guerras entre outros fatos históricos. Todos interpretados no ponto de vista da Química.


Seguimos para o quarto do casal. Nesse cômodo podemos deitar na cama do casal e assistir a um vídeo que explica quimicamente a crise dos sete anos. E até dá uma dica de como superá-la e manter a paixão. Explica também o que ocorre quimicamente com o casal após o nascimento dos filhos. (Preciso voltar na exposição para gravar esse vídeo).


Ainda no quarto do casal recebemos uma explicação da composição química das roupas e um esclarecimento do melhor local para se guardar os remédios.

Passamos para o banheiro onde somos apresentados aos componentes químicos desse ambiente. 


Rola até uma cantoria no chuveiro no chuveiroquê. Claro que as músicas são relacionadas à química como: Chocolate do Tim Maia e a marchinha de carnaval Cachaça Não é Água. Eu, pelo menos, já estava vendo química em tudo. 
No vaso podemos ver o vídeo da História do Cocô do Cocoricó que explica tudo sobre esse bolo químico que produzimos.


Parada básica na cozinha onde são feitas experiências com os alimentos como: verificar a presença de amido, porque o milho de pipoca estoura e verificar a presença de vitamina C nos sucos de frutas e comparar ao tradicional comprimido de ácido ascórbico. Pena que nós chegamos na exposição no final do dia e os ingredientes já tinham acabado. Tudo bem, mais um motivo para voltar.
Recebemos uma explicação sobre os três estados da água e as moléculas como ficam, porque o milho estoura e vira pipoca (só não experimentamos) e a melhor maneira de arrumar a geladeira.

Da cozinha direto para a área de serviço! Lá descobrimos que o tanque de lavar roupa também é um laboratório de química. Como? Fizemos a experiência. Tivemos, também, muitas dicas de como tirar manchas dos tecidos e o porquê.




A parada final foi no quarto das crianças onde ouvimos sobre o sono, o sonho e o pesadelo. Sentamos nas almofadas espalhadas pelo chão e brincamos com jogos e lemos livros, tudo relacionados à química.


Fizemos todo o percurso acompanhados por mediadores supersimpáticos e atenciosos que nos ajudaram a descobrir e entender a presença da química no nosso cotidiano de forma interativa e muito divertida.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

O segredo do Milk Shake

É só chegar uma amiga da Sofia aqui em casa que ela faz milk shake. E o milk shake da Sofia é muito bom, mas muito gostoso mesmo.
Hoje a amiguinha da Sofia, que veio ontem aqui em casa e tomou milk shake, chegou falando:
- Sofia, sonhei com o seu milk shake! Ele é muito bom!

Então a Sofia foi ensinar a amiga a fazer o milk shake e contou o segredo da receita.

Ingredientes:

- sorvete de creme (a medida é no olho);
- 4 colheres de ovomaltine;
- 2 colheres de leite em pó (esse é o segredo);
- leite (a quantidade é no olho).

Como fazer:

- Colocar tudo no liquidificador e bater.


Depois é só servir e se deliciar


PS: eu não sabia que a Sofia estava dando o seu "toque especial" no Milk Shake. Quando eu falei que adorei a ideia, que realmente o milk shake ficou especial com esse segredinho, aí a Sofia me contou como surgiu essa ideia.

- Meu pai comprou 5 latas de leite em pó e disse que eu tenho que tomar pelo menos 2 colheres por dia desse leite. Eu não gosto! Então faço Milk Shake com o leite em pó e meu pai fica todo feliz quando vê que a lata está mais vazia.

Quem vier aqui em casa nos visitar já sabe, vai tomar milk shake.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Brincadeira Experimental ou Experiência Divertida?

No dia 02 de dezembro tive uma tarde muito especial, promovida pelo Mamatraca em parceria com a Joaninha e o Espaço Vila da Arte, foi o dia do evento "A importância do brincar na vida das crianças".

Além de dar uma voada, coisa que adoro, encontrar amigas virtuais,


debater "A importância do brincar na vida das crianças", brincar muito.


Trouxe para casa a receita de quatro brincadeiras muito interessantes para fazer com as filhas. E hoje experimentamos essas brincadeiras divertidas que valorizam o brincar, mesmo sem termos brinquedos em mãos. A experiência foi incrível porque a sensação de realização pelos desenhos feitos foi acrescida da emoção das "artes" terem sido feitas com material preparado pelas próprias crianças.

Durante a brincadeira rolou o seguinte papo:

- Isso é brincadeira ou experiência?
- É experiência divertida.
- Não, é brincadeira experimental.

Brincadeira Experimental ou Experiência Divertida, tanto faz, o importante é que nos proporcionou momento de delicioso convívio, alegrias, alguns estresses (uma experimentou colocar a mistura no cabelo da outra, eu sentei no desenho cheio de sal) até engraçados, e aprendizado.

Meleca Maluca - Simples, curiosa, misteriosa e muito divertida.

O que utilizar:
- 1 pote;
- 2 1/2 xícaras de maizena;
- 1 xícara de água.

Como fazer:
Coloque no pote a maizena, acrescente a água sempre mexendo até ficar uniforme.

Como é a brincadeira:
Manusear a meleca maluca de  todas as formas que imaginar.
Aqui começamos pedindo para as pessoas dizerem se a meleca é mole ou dura? 
- Quando balançamos o pote ela é mole, mas quando batemos forte ela é dura. 
- Quando pegamos com a colher ela é dura, até quebra, porém quando levantamos a colher ela escorre. - Quando colocamos na mão ela escorre que nem líquido.
- Quando afundamos o dedo ela parece mole, mas quando a puxamos de volta, ela gruda.
A Ana Luiza e a Sofia experimentaram colocar uma no cabelo da outra, mas eu não recomendo essa opção.






Agora a ideia da Sofia é fazer a meleca maluca em uma tigela grande para ela pisar e ver o que acontece. Será que afunda?

Pintura Fofa - Simples, curiosa, divertida e muito fofa.

O que utilizar para cada cor que desejar:
- bisnagas tipo de mostarda e ketchup (uma para cada cor);
- 1/2 xícara de farinha de trigo;
- 2 colheres de chá de fermento em pó;
- 2 colheres de chá de sal;
- algumas gotas de corante alimentício;
- água (um pouco menos do que 1/2 xícara);
- papel Canson.


Como fazer:
Misturar todos os ingredientes até ter uma mistura uniforme, nem muito consistente, nem muito líquida. Colocar a mistura nas bisnagas.

Como é a brincadeira:
Espalhar a mistura sobre o papel, fazendo desenhos.


Colocar no micro-ondas de 20 a 50 segundos (aqui fizemos com 30 segundos). A pintura cresce um pouco e fica fofinha.


Depois de treinar bastante no papel dá até para arriscar a fazer umas panquecas desenhadas como essas AQUI.

Pintura Aguada Espalhada (nome dado aqui em casa) - Simples, curiosa, divertida e muito interessante.

O que utilizar:
- potinhos para as cores (pode ser copinhos descartáveis);
- água;
- corantes alimentícios;
- sal;
- cola bastão;
- papel canson (não experimentei em outro tipo de papel, mas deve dar certo)

Como fazer:
Fazer as cores com um pouco de água e algumas gotas de corante.

Como é a brincadeira:
Em uma folha de papel fazer um desenho, cobrir com bastante cola bastão, jogar sal por cima, bater com o dedo para fixar o sal e depois retirar o excesso.
Com o pincel ir colocando algumas gotas da tinta sobre o sal. Ele absorve a tinta "aguada" e espalha.

 Fazendo as cores
Desenhando e passando a cola bastão

Cobrindo com sal e tirando excesso





Massinha Divertida

O que utilizar:
- 1 xícara de farinha de trigo;
- 1 xícara de água;
- 1/2 xícara de sal;
- 2 colheres de sopa de óleo;
- 2 colheres de chá de cremor tártaro (aqui está o segredo para ficar igual as industrializadas). O cremor tártaro pode ser encontrado em lojas de material para confeitar bolo, lojas de material para festas.

Como fazer:
Misture todos os ingredientes em uma panela. Cozinhe em fogo baixo, mexendo sem parar até soltar totalmente da panela (formando uma bola). Deixe esfriar. Amasse com as mãos por alguns minutos para ficar mais consistente.

Como é a brincadeira:
Soltar a imaginação, fazer várias formas e inventar brincadeiras:
- fazer animais e brincar de fazenda ou zoológico;



- Fazer bolos, docinhos, cachorro-quente e brincar de festa.

Acabando a brincadeira é só colocar em um pote hermético que a massinha dura alguns meses.

Ainda vamos curtir muito essas férias...

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Viagem: Gramado com crianças - Ecoturismo

Conforme falei nos posts anteriores, Gramado tem opções para todos os gostos e todas as idades. Por isso foi fácil de conciliar os nossos interesses: eu queria cultura, história, geografia, gastronomia, diversão; a Ana Luiza queria aventura, natureza e alguma brincadeira e a Sofia queria muita, mas muita, brincadeira.

Muitas das atrações do nosso roteiro estavam voltadas para a belíssima natureza da região e nos proporcionaram momentos de muita alegria.

Lago Negro - Localizado no bairro Planalto em Gramado é um lago artificial de uma beleza incrível. Reza a lenda oficial de que árvores foram trazidas diretamente da Floresta Negra na Alemanha e por isso o nome do lago. Uma outra vertente diz que as árvores, idênticas às árvores da Floresta Negra, já existiam na região de Gramado e o Lago Negro tem esse nome, pois as árvores queimadas no incêndio foram colocadas no fundo do Lago. Bom, o lugar é lindo, cercado de vegetação e hortênsias. Podemos fazer o percurso ao redor do lago a pé ou de carrinho. Tem também a opção de andar de pedalinho além da feirinha de artesanato. Para a Sofia a grande diversão foi jogar migalhas para os patos.


Fazenda Parque da Serra - Uma área verde e enorme, onde ficamos em contato com a paisagem dos campos. Fizemos uma cavalgada de 1 hora por essa vegetação. Uma sensação de enorme tranquilidade observando os campos, sentindo o calorzinho do sol, o frescor da brisa e ouvindo os pássaros. Depois ficamos ao redor do lago alimentando os patos e marrecos.  Aproveitamos e almoçamos um churrasco bem gostoso por ali.



Parque do Caracol - Localizado em Canela é um lugar encantador, todo arborizado, com muita opção de lazer. A atração principal é a Cascata do Caracol, uma queda de água de 131 metros que impressiona.
Primeiro subimos no elevador panorâmico para ter uma visão, do alto, de toda aquela beleza. Caminhamos pelas trilhas, encontramos uma família de quatis linda e divertida e ficamos encantadas com os bichinhos.


Fizemos o passeio de trenzinho até a vila dos colonos, onde seguimos caminhando.


Na primeira vez que fomos ao Parque do Caracol não tivemos coragem de descer a escadaria de 751 degraus, equivalente a um prédio de 36 andares, para ver a cachoeira de perto. Mas a curiosidade e a vontade de ter um contato mais próximo com essa maravilha da natureza nos venceu e voltamos no dia seguinte cheias de disposição. O cenário é deslumbrante e compensa o esforço físico. Levamos 10 minutos para descer, ficamos 10 minutos na plataforma observando e subimos em 25 minutos (esse foi o meu tempo, porque a Ana Luzia e a Sofia tiraram de letra, subiram rapidinho e só paravam para me esperar).



Teleférico de Canela - Outro visual deslumbrante é do teleférico de Canela onde podemos contemplar a Cachoeira do Caracol de frente e por cima de um tapete de hortênsias. Uma volta completa no teleférico dura 20 minutos de puro relaxamento e tranquilidade. Quer dizer... para mim nem foi tão tranquilo assim porque a Ana Luiza e a Sofia foram sozinhas em uma cadeirinha na minha frente. E sabe como é coração de mãe, né? Fica apertadinho. Mas o passeio foi tão bom que repetimos.




Castelinho Caracol - Depois de tanta aventura e deslumbramento no Parque do Caracol e no Teleférico, a barriguinha estava pedindo uma sensação de satisfação. Na volta paramos no Castelinho do Caracol que é uma das primeiras residências de Canela, todo construído em madeira e sem a utilização de pregos. O mobiliário é da época e a cama é igual a cama da minha avó. Lá tem o melhor Apfelstrudel do mundo. Tá, meio caro, mas muito gostoso.




Eco Parque Sperry - Seguimos a dica da Alessandra do Destemperadinhos e fomos conhecer o Eco Parque Sperry que se localiza no Vale do Quilombo. O trajeto de 5 km pela linha 28 já é um deslumbramento. Várias fazendas, arrumadinhas, com laguinhos e ovelhas e mais o visual do Vale do Quilombo. Ao chegar no local e nos depararmos com a visão do parque: Conhecer para preservar, ficamos encantadas. Caminhamos por trilhas superbem sinalizadas.
.




O lema Conhecer para Preservar é levado a sério e encontramos placas informativas sobre as plantas e os animais da região:


O lugar é lindo, uma aula de biologia a céu aberto e tem um restaurante delicioso: o Bêrga Motta, bem no meio da floresta e com uma comida ultra-mega-saborosa.

Esse pavê de chocolate com brownie é simplesmente inesquecível.

Vivenciamos mais aventuras junto à natureza das Serras Gaúchas mas vou contar no próximo post.

domingo, 25 de dezembro de 2011

Ceia Colonial

Todos os anos fazemos a ceia de Natal aqui em casa. Uma forma das duas famílias (a minha e a do Antonio) se sentirem a vontade.
Nesse ano, devido o estado de saúde do meu sogro, resolvemos fazer diferente. Nós quatro, e somente nós quatro, iríamos para a casa da minha sogra. Claro que me ofereci para levar a ceia pronta mas ela preferiu fazer tudo. Bom, em cima da hora, mas em cima da hora mesmo, a minha sogra avisou que não estava com disposição para fazer o Natal. Resultado? Tive que improvisar uma ceia por aqui para esperarmos o Papai Noel.

A primeira reação da Ana Luiza e da Sofia foi de que o Natal desse ano seria chato, muito chato, sem a família. Nessa altura do campeonato não dava mais para a minha mãe que mora em Cabo Frio, meu pai, irmã, madrinhas mudarem a programação deles também.

Expliquei que dependia de nós. Se a situação não estava ideal, cabia a nós fazer com que ficasse melhor ou pior. Podíamos escolher manter o bom-humor, fazer o nosso Natal com alegria e para cada coisa que desse errado não iríamos nos aborrecer, muito pelo contrário, iríamos nos divertir.

Com esse acordo feito partimos para planejar o cardápio. Como tínhamos pouco tempo resolvemos aproveitar o que tínhamos em casa. Inspiradas na viagem para Gramado decidimos que seria uma Ceia Colonial com os queijos, salames, geléias e vinhos que trouxemos de lá. Algumas tradições como rabanada, panetone, tender bolinha, fio de ovos e frutas, não poderiam faltar.

Eu e Sofia nos enchemos de coragem e fomos para o supermercado enquanto a Ana Luiza arrumava a casa. Depois dessas tarefas calorentas serem concluídas tomamos um banho de piscina para refrescar e relaxar.

Daí continuamos nos nossos preparativos. A Sofia queria fazer culinária e fez um pavê. Fez quase tudo desde separar os ingredientes até lavar a louça. Eu apenas abrir as latas e cozinhei o creme.

Enquanto a Sofia fazia o pavê eu fiz o tender bolinha, uma farofa com passas e esquentei o arroz do dia anterior com o truque do gelo* (vou contar no final do post). E a Ana Luiza arrumou a mesa.


Ainda decoramos alguns pratos. Essa é a parte mais divertida:


O tender de bolinha igualzinho ao que a Vó Regi decora quando está aqui.





Assim passamos a noite de Natal, festa universal, colorida, calorosa, familiar, da melhor maneira possível, sem deixar a alegria de lado. Ah, a madrinha da Sofia consegui passar por aqui. E o Papai Noel também.

* Agora a dica para esquentar o arroz do dia anterior com gelo que vi no livro Dicas Incríveis truques e segredos para facilitar seu dia a dia, de Sueli Rutkowski.


sábado, 24 de dezembro de 2011

Feliz Natal














Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
▲ Topo