terça-feira, 30 de abril de 2013

Lomografia - Sprocket Rocket, a primeira revelação


Desde a nossa primeira revelação das fotos com as toy cameras analógicas Lomography que aprendemos a alinhar as expectativas e esperar uma grande brincadeira com efeitos totalmente singulares e inusitados. Ou seja, nada de esperar por fotos perfeitinhas.

Dessa forma nos surpreendemos muito positivamente com a primeira revelação das fotos panorâmicas resultantes do nosso workshop com a Sprocket Rocket.

As fotos foram clicadas em um dia de sol usando filme Asa 200 e saíram todas as poses batidas: 18 na máquina usada pela Ana Luiza e 18 na minha câmera. Por ter apenas dois ajustes de distância as fotos saíram todas com foco legal. Como as toy cameras não possuem fotômetro a maior dificuldade fica mesmo por conta das condições de luz.

A Sprocket Rocket tem a alternativa de se fotografar sem os sprocket holes (esses “buraquinhos do filme”) para isso é necessário utilizar uma máscara que se encaixa no interior da câmera. Mas eu acho que o charme da brincadeira é justamente os sprocket holes.

Então, ficam aqui algumas fotos da nossa primeira experiência com essa "lomo".

A Sprocket Rocket posando para foto.

Lomography Sprocket Rocket

A transparência do mar e a Pedra do Arpoador ao fundo.

Lomography Sprocket Rocket

Praia de Ipanema e Morro Dois Irmãos ao fundo.

Lomography Sprocket Rocket

Mais uma vez a transparência do mar.

Lomography Sprocket Rocket

Será que a água está gelada?

Lomography Sprocket Rocket

Areia da Praia de Ipanema e a Perdra do Arpoadr ao fundo.

Lomography Sprocket Rocket

Lomography Sprocket Rocket

Lomography Sprocket Rocket

Praia do Diabo e Pão de Açúcar ao fundo.

Lomography Sprocket Rocket

Ilhas Cagarras ao fundo.



Lomography Sprocket Rocket

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Nossos momentos: cumplicidade entre irmãs

Se tem uma coisa que deixa pai e mãe muito feliz é ver a amizade entre irmãos. Eu fico muito, mas muito feliz quando assisto a cenas de cumplicidade entre a Ana Luiza e a Sofia. Apesar de eu saber que:
- disputas entre irmãos são normais, até certo ponto;
- brigas e desavenças fazem parte do desenvolvimento e crescimento deles;
- que com o tempo e o amadurecimento essas disputas vão reduzindo e as coisas se ajustam. (Eu sinceramente espero muito por isso);
- e principalmente que essas briguinhas não significam falta de amor ou inimizade já que o amor entre eles é inquestionável.

Eu fico bastante chateada e por vezes bem irritada quando rolam as disputas de poder aqui em casa. Só fica pior quando essa disputa é por minha atenção. Haja paciência e sabedoria para lidar com isso.

Mas também fico muito feliz quando vejo as duas fazendo atividades juntas, uma colaborando com a outra, estimulando, unidas para obterem um resultado comum. Eu vejo que isso funciona bem em várias atividades, mas principalmente quando o assunto é cuidar: dos animais e das plantas.

Nesse final de semana foi dia de trocar a água dos peixes Tony e Fabian. A Ana Luiza e a Sofia fizeram tudo sozinhas, apenas com a nossa supervisão e disponibilidade para ajudar se fosse possível. Cada uma fazendo o que faz de melhor em benefício dos peixinhos. Nesse momento não rola disputa, tudo o que elas querem é que Tony e Fabian voltem seguros para o aquário.



Fabian esperando para retornar ao aquário bem limpinho.

Tony esperando a faxina na sua casinha acabar.



Estou sempre repetindo para a Ana Luiza e a Sofia a frase do texto "Filtro Solar" de Pedro Bial:

“Seja legal com seus irmãos. Eles são a melhor ponte com o seu passado e possivelmente quem vai sempre mesmo te apoiar no futuro."



Então, esse momento de cumplicidade entre as minhas filhas foi o nosso momento escolhido para  participar da Blogagem Coletiva Nossos Momentos proposta pelo blog Recanto das Mamães Blogueiras que tem como objetivo incentivar momentos de convívio familiar. As blogagens acontecem quinzenalmente às segundas.





Lembrem-se:


Outra Blogagem Coletiva semelhante, porém diferente, é a Pequenas Felicidades proposta pelo blog Botõezinhos que tem como objetivo compartilhar os momentos simples que ocorreram durante a semana, mas que fazem a diferença no nosso dia a dia. Essa blogagem ocorre às sextas.

domingo, 28 de abril de 2013

Sorvete de goiaba com iogurte

Resolvi fazer um sorvete bem simples com umas goiabas, mas para dar um toque especial e parecer uma iguaria do outro mundo resolvi servi-lo aproveitando a casca da própria goiaba.

Sorvete caseiro de goiaba com iogurte



O que utilizamos:

- 2 goiabas vermelhas grandes;
- 1 copo de iogurte natural bem consistente.


Como fizemos:

Cortamos as goiabas ao meio com cuidado para manter as cascas intactas. Com uma colher de sopa retiramos a polpa e preservamos a casca. Amassamos a polpa da goiaba em uma peneira para retirar as sementes.



Sorvete caseiro de goiaba com iogurte

Acrescentamos o iogurte natural.

Sorvete caseiro de goiaba

Misturamos.
Sorvete caseiro de goiaba com iogurte

Levamos ao congelador até atingir a consistência do sorvete. A cada 30 minutos a gente misturava rapidamente o creme para ajudar a ficar bem cremoso.

Depois foi só servir.


sábado, 27 de abril de 2013

Blogagem Coletiva: Esmalte + Gentileza

A Blogagem Coletiva de Esmaltes da Fernanda Reali de hoje está suave, amável, delicada com o tema esmalte e gentileza.

Gentileza me remete à delicadeza e por isso diminuí o tamanho das unhas e escolhi uma cor clarinha.
Optei pelo Cinturinha, um rosa lindo, da coleção Anos Dourados da Impala. Gostei da cor, mas não gostei muito do esmalte em si. Ele é bem aguado e mancha muito. Por isso precisei passar três camadas. 


coleção Anos Dourados da Impala



Aqui em casa sempre procuro mostrar para a Ana Luiza e para a Sofia como os atos de gentileza geram gentileza e nos fazem mais felizes.

"Quem recebe um favor nunca deve esquecer; quem faz nunca deve lembrar." Profeta Gentileza

Uma vez peguei um táxi para ir ao trabalho. No percurso o motorista me contou que estava virando a noite trabalhando para conseguir pagar a diária do táxi. Que ele trabalhava para pagar a faculdade da filha. Ao sair do táxi eu não quis o troco e disse que era para ele completar a diária. Saí e fui trabalhar rezando para aquele motorista conseguir o que queria.
Passou um tempo eu peguei um táxi para levar a Sofia ao clube e eu estava com o dinheiro quase exato para a corrida. Mas no caminho eu peguei um engarrafamento, o taxímetro foi rodando e eu tive que falar para o motorista que eu precisava descer porque não ia ter como pagar a corrida. Ele me respondeu: 
- Nada disso! A senhora eu levo até aonde a senhora precisar e não se preocupe com o dinheiro. A senhora não tá lembrando de mim, né? Mas a senhora me ajudou deixando o troco para eu pagar a minha diária.
Fiquei muito agradecida e me senti bem. Mas não parou por aí.
Alguns anos depois eu fiz o aniversário da Sofia em uma casa de festa e me chega o chefe dos garçons e fala:
- Não se preocupe, a festa da senhora vai ser muito bem servida. Agora a minha filha já está formada e trabalhando e eu estou aqui.
Dessa vez eu fiquei verdadeiramente feliz! Aquele motorista tinha conseguido alcançar o objetivo dele.

Esse foi um bom exemplo para eu mostrar para elas o efeito de uma atitude simples, mas que fez a diferença para nós e para outra família.

Para ensinar as minhas filhas a serem gentis, confesso que é um trabalho árduo de que exige muita paciência, procuro:

- dar o exemplo (me esforço, mas algumas vezes saio do sério e normalmente me arrependo depois);
- mostrar que temos muitas oportunidades de ser gentis em nosso dia: tratando com educação e respeito as pessoas a nossa volta, cedendo lugar na fila aos mais velhos, ajudando alguém que esteja precisando, tratando bem as pessoas que nos atendem nos restaurantes, lojas, etc.;
- ser gentil com a natureza: jogar o lixo nas lixeiras sempre, reciclar o lixo sempre que possível, economizar luz e água, chamar apenas um elevador (não precisamos chamar mais de um só para ir no que chegar primeiro);
- cuidar das plantas: ter esse cuidado ensina a ser mais amoroso.
- cuidar da nossa Xina: cuidar de um animalzinho ensina a ter mais compaixão e cuidado com o próximo.

Bom, assim vou tentando fazer a minha parte.

"Onde houver gentileza, haverá sempre um gesto que surpreenda. Amor se esconde nas coisas pequenas. E a amizade nas atitudes que refletem maiores que a presença.". Profeta Gentileza



Tulipas e passarinho que enfeitam a minha casa e que ganhei carinhosamente das amigas Fernanda Reali, Lin Sousa e Patrícia Daltro. Elas me surpreenderam com um gesto de carinho e amizade.

"As grandes oportunidades de nossas vidas são geradas por uma coisa sem despesa: a gentileza.".
Profeta Gentileza

Aqui eu e a Ana Luiza com a vaca Gentileza na Cow Parade de 2007. Como é bom recordar!




sexta-feira, 26 de abril de 2013

Pequenas Felicidades: Post #61

Semana de provas da Ana Luiza é sempre uma semana intensa, mas teve um feriado no meio para dar uma compensada e garantir o ritmo de estudo. Para o estudo render é preciso ter uns intervalos para relaxar, né? E foram nesses intervalos que muitas das Pequenas Felicidades aconteceram e eu vou compartilhar na Blogagem Coletiva Pequenas Felicidades da Rita Corrêa, do blog Botõezinhos.




- Fazer mais um workshop de fotografia analógica com a Ana Luiza. Falei da alegria de estar conhecendo coisas novas, da felicidade de dividir o mesmo interesse com a minha filha e de quebra fazer um passeio por um dos cenários lindos dessa cidade maravilhosa, veja AQUI.

- Estudar com a Ana Luiza. É muito gostoso ainda poder ajudar e participar da vida escolar das filhas. Estudamos química e fomos parar na cozinha fazendo experiências de processos de separação, estudamos física, matemática e geografia. Tá certo que nem tudo são flores e rola uns estresses também. Mas no final das contas o resultado é positivo.



- Levar a Sofia para brincar na pracinha com a amiga. Um passeio simples, grátis e que enche de satisfação e alegria. É sempre bom ver as crianças felizes, correndo, ousando e se superando.



- Aproveitar uma tarde tranquila no clube enquanto a Sofia brinca com a amiga. Mais um programinha grátis. Ô coisa boa!



- Levar a Sofia na festa de aniversário da filha de um amigo meu. Legal ver a integração das crianças, encontrar os amigos e jogar conversa fora enquanto as crianças se divertem.


- Ir trabalhar com a expectativa de um dia chato pela frente e ser surpreendida positivamente. Aproveitamos a hora do almoço para explorar um canto desconhecido para mim da cidade: a região da Gamboa conforme contei AQUI.

- Comer "Comida di Buteco" no Angu do Gomes. Comemos um "Sundae de Feijoada" simplesmente sensacional.

Angu do Gomes participante do Comida di Buteco

Restaurante Angu do Gomes

- Continuar as andanças pelo "Rio dos Escravos" (tivemos que ir mais um dia na Gamboa) e descobrir a Igreja de Nossa Senhora da Saúde. Vou fazer um post exclusivo para esse passeio.

Igreja Nossa Senhora da Saúde


- Comemorar o aniversário da minha amiga Márcia em um restaurante mexicano com a decoração típica e bem colorida e os clássicos Mariachis. Além da alegria de estar entre os amigos o clima do bar é envolvente e tive direito a nachos, marguerita e chapéu mexicano.



- E claro o já tradicional almoço com o marido no restaurante japonês.

Nossa, agora parando para rever essa semana que aparentemente voou me pareceu que ela teve 14 dias.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Projeto 52 Passeios - Post #5: Rio dos Escravos X Projeto Porto Maravilha

Nessa semana eu teria uma reunião na Gamboa, bairro da zona portuária do Rio de Janeiro. A princípio confesso que fiquei meio de mau humor por ter que ir para um lugar feio, meio perigoso, sem nenhum local agradável para almoçar, etc. A minha lista de motivos para não ir para a Gamboa era grande. Mas não tinha jeito, a tal reunião precisava ser na Gamboa. E assim fui na expectativa de um dia nada agradável.

Mas me surpreendi e tive uma grata surpresa. Aquele dia chato se transformou em um dia surpreendente, repleto de descobertas e com direito a um tour pela história do Rio.

Almoçamos no tradicional restaurante Gracioso que acabou de ser reinaugurado, após ter ficado fechado por um ano e cinco meses devido a um incêndio. A nossa escolha foi por um bolinho de milho com camarão maravilhoso de entrada e de prato principal optamos pela "Alcatra Gracioso" que vem acompanhada com palitos de queijo de coalho frito. Uma delícia que serve duas pessoas tranquilamente.




Depois dessa orgia alimentar resolvemos explorar os arredores da região que estão sendo revitalizados pelo projeto "Porto Maravilha" para fazer a digestão e gastar um pouco das calorias ingeridas.

Pedra do Sal: foi  a nossa primeira parada. É um monumento histórico e religioso. Os navios carregados de sal aportavam e ali o sal era retirado e colocado para secar. A área era repleta de zungus, casas coletivas ocupadas por negros escravos e forros. A Pedra do Sal também já foi ponto de encontro de grandes sambistas do passado como Donga e Pixinguinha. Atualmente os amantes da roda de samba continuam se encontrando por lá.

Sentadas onde os navios ancoravam.


Pedra onde o sal era colocado para secar.



Jardim Suspenso do Valongo: mas parece um oásis no meio da cidade que fica ali despercebido e quase nunca observado pelos moradores da cidade. Passear pela obra paisagística de Luís Rei, situada na encosta oeste do Morro da Conceição, nos permite uma visão panorâmica da região enquanto nos deslumbramos com a paisagem. Esse jardim, quase secreto, além de ser cheio de caminhos, plantas, e cascatinhas, tem quatro estátuas em mármore carrara inspiradas em divindades da mitologia romana (Minerva, Mercúrio, Ceres e Marte). Simplesmente lindo.




Cais do Valongo e Cais da Imperatriz: chegamos aqui após o deslumbramento com o jardim. O Cais do Valongo foi construído em 1811 com o objetivo de retirar da Rua Direita, atual Primeiro de Março, o comércio dos escravos que passaram a ser desembarcados ali. Em 1843 o cais foi remodelado para receber a Princesa Teresa Cristina Maria de Bourbon, noiva do futuro Imperador D. Pedro II. A partir daí passou a se chamar Cais da Imperatriz. Em 1911 o cais foi aterrado e somente agora com as obras de reurbanização do Porto Maravilha ele foi resgatado e transformado em um sítio arqueológico.



Meu Porto Maravilha: instalação montada bem em frente ao Cais do Valongo, na Av. Barão de Tefé, esquina com Av. Venezuela, é uma exposição interativa que mostra o projeto de reurbanização do Porto Maravilha e muito da história da região. Com apenas um toque podemos passear por algumas obras de urbanização da nossa cidade desde a colônia até o rio moderno.
Ficamos ali um bom tempo:
- conhecendo um pouco mais da história dessa região do Rio de Janeiro que foi conhecida como Pequena África tamanha a sua importância para a cultura negra carioca.
- recebendo informações sobre o projeto que promete transformar a cidade.
- imaginando um Rio cada vez melhor e mais lindo.






Moinho Fluminense: estava no nosso caminho de volta. A primeira moagem de trigo do Brasil foi fundada em 1883 e recebeu o alvará de funcionamento concedido pela Princesa Isabel. É uma construção de tijolinhos bem interessante.


Cemitério dos Pretos Novos: foi a nossa última visita, pois o horário do almoço estava acabando. Este foi um barracão do antigo mercado negreiro onde os escravos eram depositados assim que chegavam das longas viagens. Os escravos que morriam nesses primeiros dias eram enterrados ali mesmo. O Cemitério dos Pretos Novos foi redescoberto em 1996 quando foi feita uma obra no imóvel e os operários encontraram ossos humanos. Hoje o lugar é um sítio arqueológico e histórico. Além de receber informações sobre o período da escravidão legal no Brasil pudemos ver a exposição "Os Brutalistas".



Todo esse percurso foi feito a pé e observando as construções que estão sendo restauradas.



Assim o meu dia que começou com uma perspectiva sem graça se tornou um dia cheio de aprendizado e descoberta de uma região do Rio que eu nem imaginava que existia. E o melhor eu iria chegar em casa com muita novidade para compartilhar com a família.

PS1: Ainda tem muito mais o que conhecer no Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana que fica na região dos bairros da Saúde e da Gamboa. Outros pontos que eu quero voltar para visitar com calma: Morro da Conceição, Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição, Igreja de Nossa Senhora da Saúde, Igreja de São Francisco da Prainha, Restaurante Angú do Gomes.
PS2: Está superfácil andar pela região que está altamente sinalizada com placas informativas incluindo mapa dos pontos turísticos.
PS3: Estando com as crianças eu faria o percurso: Meu Porto Maravilha, Cais do Valongo e Jardim Suspenso do Valongo. 






terça-feira, 23 de abril de 2013

Lomografia: Conhecendo a Sprocket Rocket no Arpoador

Já falei aqui em alguns posts que a Ana Luiza está interessada em lomografia. E eu estou aproveitando para curtir esse hobby com ela. Afinal, conforme os filhos vão crescendo vão ficando independentes e cada vez mais querendo fazer as coisas sozinhos. Pelo menos eu tenho sentido isso com a adolescência da Ana Luiza. Então eu aproveito cada oportunidade que tenho para estar junto dela desfrutando de algum interesse em comum e estreitando a nossa relação.

As câmeras lomográficas são muitas, com funções diferentes e todas lindas e coloridas. A vontade é de ter uma de cada, só que não dá. Temos que escolher. E para poder conhecer as câmeras antes de decidir por qual vamos optar fazemos workshops com elas. O primeiro foi para conhecer a Diana F+, o segundo para aprender sobre a La Sardina e agora foi a vez de experimentarmos a Sprocket Rocket.


lomografia câmera sprocket rocket

Essa toy câmera tem o objetivo de tirar fotos panorâmicas e por isso consome mais filme. Ou seja, um rolo de filme 35 mm com 36 poses bate em torno de 18 fotos. A princípio, em teoria (digo isso porque não vi ainda o resultado da revelação), é uma máquina fácil de manusear. Tem apenas dois ajustes de foco (0.6 a 1m e 1m a infinito); duas aberturas (sol e nublado) e duas velocidades (normal e longa exposição). A Sprocket Rocket não possui flash embutido, mas aceita flashes de outras câmeras como o da Diana F+, por exemplo.

lomografia câmera sprocket rocket

O sistema de avanço de filme não possui travas e permite retroceder. Essa é a ideia da brincadeira com essa câmera: viajar no tempo como um foguete indo e voltando no filme e com isso fazer múltiplas exposições bem loucas. Mas nessa nossa primeira experiência nós não vamos ousar tanto e vamos apenas explorar o basicão mesmo.

Depois que recebemos as informações sobre a câmera e o manuseio da mesma partimos para mais uma nossa aventura em busca de imagens em fotos analógicas. O passeio foi no Arpoador, um cenário lindo dessa cidade maravilhosa. A Praia de Ipanema com o Morro Dois Irmãos ao fundo é cena de cartão-postal.

Praia de Ipanema e Morro Dois Irmãos

Estava um típico dia de outono com o céu azul e a temperatura agradável. O mar estava forte, mas convidativo pela transparência da água. Eu adoro quando a praia forma essas piscininhas na beira da água. Mas estávamos ali para fotografar e não para mergulhar.

Lomografia câmera Sprocket Rocket


Seguimos caminhando e buscando momentos que congelados dariam belas imagens. E isso é o que não falta por ali. Seguimos até o final do Arpoador.


Subimos a Pedra do Arpoador que nos possibilita contemplar o mar imenso em uma vista de 180º e com muitas possibilidades de boas fotos.

câmera Sprocket Rocket

À direita a Praia de Ipanema com o Morro Dois Irmãos ao fundo.

Praia de Ipanema e Morro Dois Irmãos

 Em frente o mar e as Ilhas Cagarras.

Pedra do Arpoador

À esquerda a Praia do Diabo, o Forte Copacabana e o Morro do Pão de Açúcar.

Praia do Diabo

Nesse cenário deslumbrante foi muito fácil acabar com as 18 poses dos nossos filmes. Agora é só esperar a revelação para ver como nos saímos. Aliás, já estou devendo aqui o post com a primeira revelação da La Sardina. Mas vou atualizar tudo e postar também como foi a primeira revelação da Sprocket Rocket.

Para ver um pouco mais das belezas e encantos desse cantinho do Rio de Janeiro basta entrar nesse post da Fernanda Reali: Passeando com as crianças no Rio de Janeiro - Ipanema e Arpoador.

Para quem tiver interesse em experimentar essa brincadeira fotográfica e fazer um workshop veja a programação na Lomography Galery Store.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover
▲ Topo