sábado, 13 de junho de 2020

Dica de Leitura - Livro "Minha Vida Não Tão Perfeita"


Uma das coisas boas que aconteceram nesse período de que estamos vivendo foi que retomei o foco e o ritmo de leitura. Vendo lendo pelo menos um livro por semana. 

Mas nesses últimos dias eu dei uma engasgada. Peguei o livro "Minha Vida (não tão) Perfeita" para ler. Algumas indicações em blog, capa fofa, promessa de boas risadas, assunto interessante, autora com a série "Becky Bloom" no portfólio. Motivos suficientes para despertar o meu interesse pelo livro. 


O livro conta a história de Katie Brenner, uma mulher, adulta jovem, do interior da Inglaterra, que está realizando o sonho de toda a sua vida que é morar em Londres. Ela deixa o pai morando na fazenda em que Katie foi criada para ganhar o seu espaço e caminhar com as próprias pernas na capital inglesa. Nada mais, nada menos do que uma das top 10 cidades do mundo para ser morar. 

Katie está iniciando na carreira, na área de marketing, tem potencial, tem determinação e motivação. E acima de tudo tem a sua chefe Demeter como inspiração e modelo de profissional, apesar de alguns pesares na aparente personalidade de Demeter. Se por um lado ela é poderosa, inteligente, antenada, com uma família perfeita, um visual perfeito, por outro é um transtorno na vida dos subordinados. 

A vontade de Katie de ser aceita e integrada ao estilo de vida londrino é tão grande que ela meio que assume uma personagem que cria para si. Muda seu nome para Cat, camufla muito bem seu sotaque do interior, muda o visual. E mostra no seu Instagram uma vida que não é a sua realidade.

Início de carreira não é fácil. Início de carreira e de vida independente em Londres é menos fácil ainda. A cidade é cara, tem dificuldades de locomoção para quem mora longe, as pessoas podem não ser tão receptivas e amáveis devido a correria do dia a dia. 

Tá, a premissa do livro, a garota do interior que sonha com uma vida urbana de sucesso na capital e esconde as suas origens, não é exatamente uma premissa original ou particularmente emocionante. Mas o tema da vida que é mostrada e consumida nas redes sociais versus a vida real é um tema bem atual. Achei que daria caldo, ou melhor, boas linhas. 

Mas... o início do livro já foi meio devagar... começa com a apresentação dos personagens e cenários. Contado com muito no monólogo interno de Katie, enquanto ela explica o que está acontecendo. Achei chato. Me via ouvindo aqueles adultos que ainda falam com entonação de adolescentes, falam muitas coisas rápidas e entre um assunto fazem desvios para temas aleatórios e depois retornam. Sei que a pegada ali era tornar algo desagradável, como o trajeto casa-trabalho na hora do hush em Londres, em algo hilário. Mas pra mim não colou.

De qualquer forma tinha algo na história que me fazia querer saber o que iria acontecer com Katie-Cat. Como quando ela conhecer Alex. Sairia um romance? E eu seguia com a leitura que esquentava por um ou dois capítulos, dava uma caída no ritmo, aí vinha outra reviravolta que me fazia ficar curiosa e seguir adiante.

Até que Katie é demitida por Demeter (não estou estragando o prazer da descoberta porque esse fato já é revelado na sinopse). Viver em Londres sem emprego, não rola. Katie retorna temporária e estrategicamente para Somerset, sua cidadezinha Natal. Entra em um negócio de glamping com seu pai e sua madastra.

Apesar do negócio decolar, possibilitar Katie de aplicar seus conhecimentos de marketing, desenvolver suas habilidades gerenciais e administrativas, receber um salário, ela continua se considerando desempregada.

Ok, até pode não ser o emprego do sonho em um escritório de pompa em Londres. Mas desempregada é forte né? Eu que já estava achando a tal Katie mais para adolê do que para adulta, ganhei mais um pontinho de certeza.

Tudo ia bem na vida interiorana, porém de mulher de negócios (que ela enxergava como a menina ajudando o papai na fazenda) de Katie até que outra reviravolta no livro (essas surpresas é que davam uma animada para seguir na leitra). Quem chega para passar uma semana de férias no glamping? Ninguém mais, ninguém menos do que Demeter! A chefe maldita e admirada que destruiu o sonho de vida em Londres de Katie.

Sério, aí a coisa no livro fica muito esquisita. Katie resolve se vingar de Demeter. Mas uma vingancinha que se era para ser engraçada, ficou longe disso por ser tão surreal, tão imatura, tão absurda, que irritou. Bom daí vierem outras guinadas na história, mas tudo muito irreal e infantil. Eu achei. Mas segui o livro até o fim.

Não é um livro que eu recomendo, mas consegui seguir até o final porque as mudanças de rumo me deixavam curiosa para saber o destino dos personagens. É uma história que fala de autoconhecimento, de se descobrir e redescobrir, de aceitar suas raízes, de saber se mostrar e mostrar o que temos de melhor, aceitar que a vida tem altos e baixos e ninguém tem uma vida perfeita. Por traz da fachada sempre tem algumas marcas. Mas achei que isso tudo ficou meio apagada com a pegada infantil da vingança, das situações absurdas demais, e de muitas aleatoriedades para desvios da narrativa.

Pois é, né?! Nem todas as leituras são tão perfeitas. Nem tudo se posta nas redes sociais é a mais pura verdade.

Hoje mesmo postei no meu story, no Instagram, um almoço lindo que fiz. Enquanto postava as fotos eu pensava: quem vê isso não imagina o backstage da história. Eu estava correndo feito louca dividindo as etapas da preparação do almoço (sim, trabalhei no sábado) com o trabalho. Deixava a cebola dourando e coria até o computador para andar com um cenário de teste, corria de volta para a cozinha para colocar os cogumelos, corria de volta pra sala para andar com o trabalho enquanto os cogumelos cozinhavam, e assim foi. Mas no Instagram só está a mesa posta, os pratos bonitos, o colorido, o silêncio, a tranquilidade. A parte perfeita da minha vida não tão perfeita. E por isso que ela é perfeita, justamente por ter imperfeições.





Você pode me encontrar também

A Autora:
Chris Ferreira

Chris Ferreira

Eu, uma mãe integral mesmo trabalhando em horário comercial, que procura equilibrar os diferentes papéis da mulher com prioridades e alegria.

Acredito que podemos levar a vida a sério, mas de forma divertida e é isto que eu tento mostrar no blog.

Google +

24 comentários:

  1. Ler refresca o espírito e acalma o coração.
    .
    Votos de um domingo feliz
    🌹

    ResponderExcluir
  2. Querida Chris
    Acredito que a narrativa que leu e cujo resumo agradeço, não tenha sido interessante, ao contrário do seu texto: captou a minha atenção até ao fim!
    Gostei particularmente da sua reflexão final: parabéns. É sempre um prazer visitá-la.
    Continuação de um feliz domingo.
    Continue a proteger-se,porque a pandemia insiste em permanecer.
    Um beijinho
    Beatriz
    Um

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Beatriz, que bom que você gostou da minha reflexão.
      Muito obrigada. Estamos sim nos cuidando por aqui.
      beijos
      Chris

      Excluir
  3. Olá,
    Acredita que ainda não li nada da autora? Eu tenho um livro dela que comprei errado kkkk
    Fiquei querendo esse, adorei o cenário, tenho uma queda imensa por romances que se passam em Londres.
    E amo quando tem essas lições referente às protagonistas. Parece ser ótimo para estes tempos mesmo.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nana, acredito sim. Eu também não tinha lido nada dela até então.
      beijos
      Chris

      Excluir
  4. Gostei da sua dica de leitura.
    Big Beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu também voltei a ler mais depois que a quarentena começou, amei a sua dica. Parece uma leitura leve e divertida.
    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria Eduarda, a leitura tem sido ótima companheira nesse período.
      beijos
      Chris

      Excluir
  6. Eu esgotei os livros na quarentena e preciso comprar mais. Estava com um ritmo tão bom que até isso a pandemia veio tirar.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também já estou com uma lista para comprar. Mas consegui pegar alguns emprestado. Então estou esperando um pouco.
      beijos
      Chris

      Excluir
  7. Chris, uma pena que a leitura não agradou, né? Mas como disse, nem sempre gostamos de tudo.
    Confesso que eu não me empolguei não com esse livro. xD

    Beijo.
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pathy, pena mesmo, mas li até o final e tiveram momentos que despertou o interesse.
      beijos
      Chris

      Excluir
  8. Uma boa estória .. Amei ler! :)
    -
    Acordo abraçada pela nefasta melancolia

    Beijos e uma excelente Semana. :)

    ResponderExcluir
  9. Acho que é normal protagonistas de chick-lits terem um comportamento meio adolescente, pois geralmente elas tomam decisões beeem erradas, essas das quais apenas pessoas sem experiência escolheriam tomar.
    Eu li esse livro e me lembro que na época foi uma leitura agradável, mas como eu nunca crio muitas expectativas com romances e chick-lits, achei esse livro bem OKay! Mas de modo geral, gosto dessa realidade sobre "vida perfeita" transportada para o livro.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leslie, a leitura em partes até foi agradável e estimulou a curiosidade para o desenrolar dos fatos. Em outros momento até me irritou. Fiquei nessa ambiguidade de sentimentos com o livro. kkk
      beijos
      Chris

      Excluir
  10. Nossa da uma raiva leituras assim, que tinham tudo para ser boas e são estragadas por bobeiras.

    Beijos
    www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Juliana, dá sim. Mas eu consegui ir ate o final com o livro.
      beijos
      Chris

      Excluir
  11. Olá!
    Esse livro está na minha lista faz tempo. Sempre via resenhas positivas sobre ele e fiquei feliz em saber que conseguiu chegar ao final da leitura, pena que não fluiu muito bem com você, acho que não lerei tão cedo mas, quando tiver a oportunidade vou querer ler sim rs
    Mas, a vida é assim, algumas leituras fluem super em e outras nem tão bem assim.
    Beijocas.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa, já quero ler a sua resenha de quando você ler esse livro.
      beijos
      Chris

      Excluir
  12. Verdade nem toda leitura é perfeita.
    Não me interessei pelo livro é o tipo de livro que não me chama logo de cara, mas achei a capa uma graça.
    Engraçado que eu gosto de alguns chick-lits um maravilhoso que li há pouco tempo foi teto para dois e eu amei.
    Beijos!
    Dicas de Blogueira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pâm, muito obrigada pela dica. Já vi boas resenhas sobre o livro Teto para Dois.
      beijos
      Chris

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover
▲ Topo