quarta-feira, 23 de julho de 2014

Visita à fábrica das Pastilhas Valda


Ainda aproveitando o finalzinho das minhas férias eu tive a oportunidade de conhecer de perto (e me surpreender muito positivamente) a fábrica da famosa e tradicional Pastilhas Valda. 

Assim que a gente passa pelo portão da fábrica se depara com esse lago lindo. E sabe qual é a sensação? De puro frescor.


Fomos muito bem recebidas. Eu,  a Loreta,do Bagagem de mãe e a Mariana, do blog Mundo Ovo,  outras duas blogueiras convidadas muito queridas,  além de três mamães que foram sorteadas. Entre as sorteadas estava a Melissa, do blog Pérolas da Bia.


Tivemos um bate papo bem legal onde ficamos sabendo mais sobre a empresa, a preocupação da mesma com:
- a questão ambiental - por exemplo: o lago que enfeita belamente o parque da Valda foi construído para que os pássaros que estavam abandonando a região devido a poluição possam ter um espaço para chamar de seu. E não é que alguns já fazem de lá o seu pouso? Eu mesma pude ver garças e patos selvagens muito lindos. E ainda mais, a água utilizada no lago vem do tratamento de esgoto produzido na fábrica. E este tratamento é feito pela própria Valda. Legal, né?






- a qualidade de vida dos funcionários - como por exemplo: a Valda tem toda uma preocupação com a questão da alimentação que reflete na comida servida no bandejão da fábrica.

- incentivo à cultura - A Valda promove e "banca" o Web Fest Valda, um festival de música independente,  que incentiva novas bandas de todo o pais mostrarem o seu talento e abrirem espaço no show business.



Nesta conversa também ficamos conhecendo mais sobre a variedade de produtos Valda que vão muito além dos chicletes e balinhas com aquela capinha de açúcar. Eu  gostei especialmente da  Valda Fibras, que além de ser bem saborosa e gostosa de morder, não tem açúcar e ainda tem fibras solúveis

Conversamos com a diretora de qualidade.


Que nos explicou um pouco de como os produtos são produzidos. E nos preparamos para conhecer a linha de produção.


O cheirinho de eucalipto na área de fabricação é uma delícia. Dá aquela sensação de abrir os pulmões, de respiração fácil sabe? Muito bom!  Eu fiquei tão entretida com o processo de fabricação que acabei não tirando fotos, mas a Raquel Mineli que foi no primeiro evento fez umas fotos bem legais que podem ser vistas neste post AQUI.

Conversamos com o presidente que é supersimpático.


Ainda pude me encantar mais um pouco com a vista para o lago.


E com o visual do jardim interno. A foto abaixo não é um quadro, não. É a vista da janela.


Se me pedissem para resumir esse dia de visita à fábrica da Valda em uma única palavra, eu diria: refrescante!

Deixo aqui os links dos posts das blogueiras que estiveram no "Primeiro Encontro de Blogueiras Valda":

É do Babado - Um dia na fábrica da Valda;
Rakamineli Blog - Visita na Fábrica da Valda;
Petê Camargo - Dia de visita na fábrica das Pastilhas Valda.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Curaçao - Kenepa Beach - BC Fotos #21


Nessas últimas férias nós estivemos em Aruba e Curaçao, duas ilhas caribenhas lindíssimas que eu vou detalhar em posts exclusivos. Em Curaçao nós fomos à Kenepa Beach. Playa Kenepa, Kenepa Baai, Kenepa Beach, Kenepa Grandi e Knip Beach são todos nomes para esta mesma praia de paisagem deslimbrante.

Curaçao com crianças

Assim que chegamos ao estacionamento e avistamos, por entre as árvores, aquele pedaço de azul turquesa já podemos perceber a beleza do cenário que nos aguardava.


Do mirante contemplamos a vista de uma das praias mais lindas que já vimos.


A cor e a transparência da água são quase inacreditáveis. Do alto do mirante dá para ver os corais com nitidez, E olha que é fundo! As pessoas até saltam da pedra (à direita da foto).

Curaçao com crianças

Lá embaixo podemos ver a faixa de areia branca e as cabanas que estão disponíveis para quem chegar.

Curaçao com crianças

A vontade é de descer logo e mergulhar nesse mar de águas tranquilas e temperatura por volta dos 24ºC. Perfeito, né?


Depois que descemos as escadas e chegamos nesse paraíso, podemos perceber o jeito curaçalenho de curtir a praia. Ele gostam de fazer piquenique na praia. E esta tem diversas árvores com mesas de madeira.

  

Mas a gente queria mesmo é nadar neste mar.


E lá fomos nós relaxar. No canto esquerdo, próximo as pedras, tem bastante coral e muitos peixes. O ideal é levar um snorkel para poder aproveitar também a paisagem do fundo do mar.

Curaçao com crianças

Kenepa Beach é uma praia pública que oferece um barzinho com alguns petiscos, bebidas, banheiro e chuveiro. Mas é tudo bem simples e pelo o que eu soube por lá não é garantia o bar estar aberto. Então, para quem vai passar o dia nesse cenário deslumbrante a dica é levar lanche e bebida.

A localização desta praia é distante do centro e da área dos hoteis. Nós preferimos alugar um carro com motorista, apesar da ilha ser pequena tem pouca sinalização e não queríamos perder tempo procurando o caminho.

E a gente não fica com vontade de ir embora de lá. Quer voltar e fazer pelo menos mais um registro.


Curiosidade:o povo local conta que a Unesco estava fazendo uma seleção das praias mais bonitas do Caribe. Quando recebeu, do governo de Curaçao, a foto de Kenepa a Unesco retornou dizendo que precisava da fato da praia e não de uma piscina. Sendo assim o governo de Curaçao convidou os integrantes da Unesco para conhecerem pessoalmente a praia que é uma das mais belas do Caribe.

Por isso eu escolhi essa praia para participar da participar da BC de Fotos proposta pela Dani Moreno que para esta semana trouxe o tema Paisagem. Venham desfrutar de mais paisagens lindas que estão participando da BC bem AQUI.



segunda-feira, 21 de julho de 2014

Crepioca de Cacau recheada


Na onda de usar a tapioca em substituição à farinha de trigo, nós já fizemos algumas experiências que foram aprovadíssimas por aqui. A crepioca de cacau foi um sucesso total!

Crepe feito com tapioca

O que utilizamos:

- 1 ovo;
- 1 colher de sopa bem cheia de goma de tapioca hidratada e peneirada;
- 1 colher de sopa de cacau em pó;
- 1 colher de chá de açúcar mascavo;
- 1 banana fatiada;
- morangos e mirtilos para decorar.
- 1 fio de mel.

Como fizemos:

Batemos o ovo com um garfo. Acrescentamos a goma da tapioca sempre batendo. Em seguida colocamos o cacau e o açúcar mascavo e continuamos batendo até ficar uma mistura homogênea.


Em um frigideira levemente untada colocamos uma concha da mistura e deixamos grelha em fogo baixo. Assim que a base começou a ter uma consistência mais firme adicionamos com as fatias de banana.


Cobrimos com o restante da massa e tampamos para abafar e a parte superior ficar mais firme. Sempre com fogo baixo.


Viramos para cozinhar o outro lado. Utilizamos um cortador de biscoito em formato de flor para modelar a nossa crepioca.

Despois foi só retirar da forma e decorar.

Utilizar tapioca para fazer crepe

Ficou linda e muito saborosa. Uma ótima opção para o café da manhã ou lanche da tarde.

Como fazer crepe sem farinha de trigo

Outros posts falando de tapioca:

- Fazendo tapioca;
- Tapioca colorida;
- Crepioca Salgada.

sábado, 19 de julho de 2014

BC A Semana - Post #23

Semana de retorno de férias, com um tempinho dedicado a resolver as últimas pendências e readaptação à rotina.

- As férias foram bem melhores do que as expectativas já que o planejado era não viajar e de última hora conseguimos uma promoção incrível e fizemos uma viagem maravilhosa. Sonhar é bom demais, mas sempre precisamos retornar à realidade, né?


Na chegada tranquila aproveitamos para fotos com o Fuleco, o mascote fofo (e abandonado pela FIFA) da Copa do Mundo.


- Tive a oportunidade de participar do Encontro das Blogueiras Valda. Foi um ótima oportunidade que superou as minhas expectativas. Vou contar tudo em um post exclusivo nessa próxima semana.


- Aproveitei também para encontrar as amigas para uma conversa dentro e muitas risadas.


- Fiz um passeio à livraria para comprar três livros que não encontrei, mas acabei trazendo esses dois título abaixo.


-  Preparamos um jantar bem gostoso em família. Eu fiz a salada verde com filetes de frango e abacaxi grelhados e molho de abacaxi que ficou divino. O marido preparou uma massa muito gostosa.


- Assisti com o marido o filme "Os Estagiários". Uma comédia leve e descontraída que aborda a superação, realização dos sonhos, incentivo e trabalho em equipe. Ah, gostei dessas bicicletas coloridas.


Sinopse do site Adorocinema: "Billy (Vince Vaughn) e Nick (Owen Wilson) são grandes amigos e trabalham juntos como vendedores de relógios. Eles são pegos de surpresa quando seu chefe (John Goodman) fecha a empresa, por acreditar que o negócio esteja ultrapassado. Com problemas financeiros, eles conseguem a inscrição em uma seleção de estágio no Google. Mesmo sem terem a garantia que serão contratados, eles partem para a sede da empresa e lá precisam lidar com a diferença de idade entre eles e os demais.". competidores.

- Vi com a Ana Luiza o filme "Hoje que quero voltar sozinho" que ela já tinha visto com as amigas (contei AQUI). Aproveitei a oportunidade para demonstrar interesse pelos assuntos que a interessam e conversar sobre assuntos como inclusão, consumo de álcool, conquista da liberdade, relação entre pais e filhos adolescentes e opção sexual.

 

 - Recebi recadinho da Ana Luiza no Whats App toda feliz porque gabaritou a prova de matemática e de física.

- Comecei a ler o livro "Felicidade Roubada" do Augusto Cury e já destaco a dedicatória.


Este post faz parte da Blogagem Coletiva "A Semana" proposta pela Fernanda Reali. Passe lá para ver como foi a semana das outras amigas participantes. Essa blogagem é um estímulo a aproveitarmos mais as nossas semanas. 

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Um oásis em plena São Clemente

A casa do Rui Barbosa mais parece um oásis em plena movimentadíssima Rua São Clemente. Um casarão antigo no estilo neoclássico com um jardim lindíssimo. Um ótimo recanto para caminhar, relaxar, sentar e ler um livro, ou simplesmente pensar na vida.

Fundação Casa de Rui Barbosa

Um ótimo lugar para viajar no tempo e imaginar como era o estilo de vida da aristocracia carioca na época do segundo reinado e início da república. Os leões de ferro fundido, por exemplo, era moda na época.

Fundação Casa de Rui Barbosa

Na garagem e na cocheira estão expostos carros e carrocerias da época.

Fundação Casa de Rui Barbosa

E tem uma pequena exposição permanente que fala dos meios de transporte da época e da relação do Rui Barbosa com eles.

Fundação Casa de Rui Barbosa

Fundação Casa de Rui Barbosa


É possível entrar na casa, que é um museu e mantém o mobiliário e a aparência de quando o político, advogado e jurista que lutou pela libertação da escravatura, morou lá com a família.

Fundação Casa de Rui Barbosa

Os móveis, as peças de decoração, as pinturas nos tetos, a biblioteca, tudo chama muito a atenção. Abaixo uma parte da cozinha.

Fundação Casa de Rui Barbosa

Os jardins são imensos, arborizados, com muita sombra, banquinhos e lagos. Durante o passeio pelo interior da casa podemos apreciar a vista para esses jardins.

Fundação Casa de Rui Barbosa

Um ótimo lugar para respirar e oxigenar o nosso dia.

Fundação Casa de Rui Barbosa

As crianças aproveitam bastante os jardins da casa. É comum elas irem passear e brincar pela área que está permanentemente aberta ao público e ainda conta com uma biblioteca infantil e atividades para a criançada.

Momento recordar é viver:

Sofia com sete meses e a Ana Luiza com oito anos brincando no jardim.


Elas adoravam ver os peixinhos nos lagos.


E passear pelos caminhos e pontes.


Eu também fiz várias vezes o passeio pelo interior da casa para mostrar assuntos que elas estavam estudando na escola como:
- diferenças entre os modos de vida no passado e no presente;
- abolição da escravatura.

Algumas curiosidades que chamaram a atenção delas - Ana Luiza e Sofia:
- a casa de banho que fica no jardim da casa. Elas acham isso muito estranho e diferente.
Dizem as más línguas que o Rui Barbosa era chegado a uma farra e a casa de banho ficava no jardim para ele tomar um banho e disfarçar o cheiro da noitada antes de entrar em casa.

Fundação Casa de Rui Barbosa

- o fato do quarto dos filhos ser muito simples em comparação com os demais ambientes e ser longe dos aposentos dos pais. Apenas a primeira filha tinha um quarto na parte inicial da casa. O quarto dos outros filhos ficava após a copa, ao lado do quarto dos empregados, bem próximo à cozinha. Bom, pelo visto já tinha terceirização de filhos naquela época, mesmo com a mãe não trabalhando fora.

- o tamanho do Rui Barbosa. Como ele era pequeno! Dá para ver pelas roupas e sapatos expostos.

Fundação Casa de Rui Barbosa

Usufruir do que a primeira casa museu do Brasil nos oferece é uma ótima opção tanto para as crianças, quanto para os adultos, eu acho. 

Nas férias sempre tem uma programação legal e gratuita para a criançada. Podem conferir AQUI.

Já falei da Fundação Casa de Rui Barbosa neste outro post: Brincadeira de Férias: Jardim e Jardinagem.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
▲ Topo