quinta-feira, 30 de julho de 2015

Fortaleza de Santa Cruz - Turistando em Niterói

Niterói tem o maior complexo contínuo de fortes do Brasil. Entre eles está a belíssima Fortaleza de Santa Cruz, que tem o título de ser uma das sete maravilhas de Niterói juntamente com o MAC, a Praia de Itacoatiara, a Ponte Rio-Niterói, o Mercado de Peixe São Pedro, o Theatro Municipal e Orla de São Francisco, portanto um passeio imperdível.



Para chegarmos à Fortaleza de Santa Cruz passamos pela charmosa praia de Jurujuba que abriga uma colônia de pescadores e nos dá aquela sensação de estarmos em um vilarejo litorâneo. O caminho segue por uma estrada sinuosa à beira da baía e cheia de encantos, como as pequenas praias Adão e Eva.


Nós fomos de carro, que entendemos ser o acesso mais prático. Vimos um casal de estrangeiros com duas crianças pequenas fazendo o percurso a pé e sem pressa, porém a caminhada a partir da praia de Jurujuba, ponto final do ônibus, é longa e, se for essa a opção, é preciso estar preparado.

Após aproximadamente cinco minutos seguindo pela estradinha chegamos avistamos a suntuosa Fortaleza emoldurada pelos contornos dos cartões postais do Rio de Janeiro. Na guarita os militares pegam os nossos dados antes de autorizarem a nossa entrada. Na praça, antes do acesso ao forte propriamente dito onde adquirimos os ingressos, tem estacionamento, lanchonete e lojinha.



O passeio pela fortaleza, guiado por soldados bem treinados, é cercado por uma vista privilegiada da entrada da Baía de Guanabara e recheada de histórias e lendas.



A primeira é acerca da imagem da imagem que adorna a Capela de Santa Bárbara, que teria como destino o Forte de Santa Cruz, no Centro do Rio, e chegou ao local onde se encontra até hoje por engano, mas nunca conseguiu ser levada ao seu destino original, pois sempre que tentavam levar a imagem para o local correto, o mar ficava revolto e eles não conseguiam cumprir a missão.



Outra é que a expressão "um olho no padre,outro na missa" teria surgido ali. Pois durante as missas, o forte ficava desguarnecido, e o padre rezava a missa de costas para os fiéis, de olho na imagem da Santa.



e outro olho para essa janela que dava a visão da entrada da Baía de Guanabara. Caso algum navio tentasse se aproximar o padre o avistaria.




O mastro para hastear a bandeira é feito de Pau Brasil e se mantém original. Sem nem ao menos precisar de tratamento.


Durante o passeio podemos avistar os Fortes de São Luiz




e do Pico. Eu fiquei com vontade de fazer esse passeio, onde é possível chegar de carro. Dizem que o visual lá de cima é incrivelmente lindo.




A objetivo da Fortaleza de Santa Cruz da Barra, do lado de Niterói, era proteger e bloquear a entrada da Baía de Guanabara contra invasões formando um linha de tiro juntamente com o Forte da Laje na entrada da Baía da Guanabara.



E o Forte São João, no Rio de Janeiro.


E reza a lenda que foi daí que surgiu o dito popular "não adianta forçar a barra". Dizem que a frase surgiu na época da invasão francesa, no século XVIII, quando os navios invasores romperam a barra da Baía da Guanabara, entre o Forte São João, na Urca, e a Fortaleza de Santa Cruz.

Passeando pela construção que demorou sete anos para ser concluída e utilizou blocos de granito maciço, presos uns aos outros por grampos de bronze e argamassa podemos ver as 41 casamatas.




e os 52 canhões de diferentes origens e calibres apontando para alguns dos cartões postais da Cidade Maravilhosa.



Além do calabouço, também passamos pelas prisões do passado, construídas no século XVII. As celas menores funcionavam como solitárias.



Depois do passeio ainda dá para relaxar e apreciar a vista na praça do estacionamento.


E se encantar com as delicadezas


e sutilizas da natureza.


Serviço:
Fortaleza de Santa Cruz da Barra: 
endereço: Estrada General Eurico Gaspar Dutra s/nº, Jurujuba, Niterói
telefone: 2710-2354.
horário: Ter a dom, das 10h às 17h. A visita é feita por grupos, que partem a cada meia hora e são acompanhados por um guia. 
valor: R$ 6. Maiores de 60 anos, estudantes e crianças de 6 a 12 anos pagam meia entrada. Grátis para crianças de até 5 anos. Quem tem carteira de identificação militar paga meia.
A Autora:
Chris Ferreira

Chris Ferreira

Eu, uma mãe integral mesmo trabalhando em horário comercial, que procura equilibrar os diferentes papéis da mulher com prioridades e alegria.

Acredito que podemos levar a vida a sério, mas de forma divertida e é isto que eu tento mostrar no blog.

Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover
▲ Topo