sábado, 16 de setembro de 2017

A Semana 37 - Feliz por Tudo



Sentei para escrever este post com as pequenas felicidades da semana, com as coisas simples que me fizeram mais feliz, com os meus motivos para agradecer, com uma sensação enorme de leveza e alegria. Com a sensação de estar com o espírito livre. 

A semana foi boa sim. Boa como muitas outras. Com problemas a serem resolvidos e momentos para serem desfrutados. 

Teve tempo para tranquilidade, calmaria e muito carinho em casa.


Fico muito grata pela troca de carinho e amor que vejo na minha casa. Eles ensinam sobre a importância de regar as relações.

Teve almoço em família. 


Fico muito grata pelos momentos de lazer em família. Mais do que consumir uma boa comida, eles ensinam a se relacionar melhor.

Teve cinema em casa. Assisti ao filme "Os Nossos Meninos" baseado no livro "O Jantar". O filme trata de questões familiares, do papel dos pais, fala levemente da importância dos pais acompanharem o acesso à internet (é através de vídeos violentos que a violência dos adolescentes é estimulada), e fala principalmente moral, ética e proteção familiar, onde a escolha é sempre difícil.
Ótimo! Eu recomendo muito. Falei dele no post "Filme Os Nossos Meninos". Está gratuito no Now.


Fico muito grata sempre que consumo cultura de qualidade. Mais do que consumir cultura, esses momentos nos ensinam a ter uma visão menos ortodoxa da vida. 

Teve Bienal do Livro 2017. Já contei aqui no blog, no post "Bienal do Livro, Felipe Neto e uma Mãe de Adolescente", a saga dessa mãe de adolescente em busca da senha para a filha tirar uma foto com ídolo do momento.


Fico muito grata sempre que vejo um sorriso no rosto das minhas filhas. Mais do que momentos alegres, eles me ensinam que tudo vale a pena.

Teve presente carinhoso. A Renata, que é nossa fisioterapeuta desde que eu estava grávida da Sofia, me deu um amigurimi lindo, fofo, meigo, feito por ela. Amei o carinho. 


Eu fico muito grata por toda relação que ultrapassa o profissional e transborda para a amizade. Mais do simples relações de amizade elas nos mostram que o respeito e a gentileza trazem frutos. 

Teve almoço com amiga em restaurante bom, bonito e saboroso.  


Fico muito grata quando uma amiga disponibiliza o seu tempo para estar comigo por um horinha. Mais do que uma única hora para satisfazer a fome, um hora de trocas que nos apresenta um material farto de experiências que podemos aplicar no nosso dia a dia. 

Teve teatro com amigas. Eu e mais três amigas! A peça "Feliz Por Nada", baseada nas crônicas do livro da Martha Medeiros de mesmo nome, fala na amizade entre duas mulheres que se conheceram após os 40 anos e se tornaram amigas de infância. Me identifiquei e identifiquei as minhas amigas em diversos momentos da peça.


Eu adoro misturar as minhas amigas, apresentar umas para as outras e torço que para deste encontro saiam grandes amizades. Fico muito grata sempre que tenho a oportunidade de misturar as minhas amigas. 

Teve comemoração do aniversário da amiga Simone no Paris 6. Como sempre adorei estar com elas e ainda experimentar um restaurante que eu não conhecia. 


Eu fico muito grata pelas risadas que damos juntas. Mais do que rir juntas proporcionamos felicidade umas as outras. 

Teve mais aniversário de amiga. Desta vez o encontro foi de amigas de infância. Amigas que fizeram os primeiros anos escolares juntas. Aliás, toda a vida escolar, desde o jardim de infância até a faculdade. Amigas que se viram crescer.


Fico muito grata por esses encontros. Nossa, como eles me fazem bem!

A sensação do espírito livre que senti no início desde post foi porque durante esta semana, como em praticamente todas as outras, eu busco estar onde eu quero, com quem eu quero, porque eu quero.

Como diz a Martha Medeiros no trecho da crônica "Mulher Independente", do livro "Feliz Por Nada", também citado na peça: "Independência é sinônimo de honestidade: estou onde quero, com quem quero, porque quero.". 

Você pode me encontrar também
A Autora:
Chris Ferreira

Chris Ferreira

Eu, uma mãe integral mesmo trabalhando em horário comercial, que procura equilibrar os diferentes papéis da mulher com prioridades e alegria.

Acredito que podemos levar a vida a sério, mas de forma divertida e é isto que eu tento mostrar no blog.

Google +

2 comentários:

  1. O que você chamou de pequena se transformou numa grande felicidade. A felicidade se manifesta nos encontros mais corriqueiros e triviais da vida. Mas os seus momentos foram plenos de enriquecimento e calor humano: espetáculos teatrais, encontro de amigas com direito a alegria do riso, tudo isto: animais, filme, jantar em família, encontrar amigos, um filme que nos edifica culturalmente se chama felicidade. Obrigado por passar sua felicidade neste post e nos fazer acreditar que existem verdadeiramente pessoas felizes.Deodato Gomes Costa.http://www.informativogirassol.blog.br/2017/09/ser-grato-e-fazer-memoria-do-coracao.html#links

    ResponderExcluir
  2. Momentos maravilhosos.

    Beijos

    Quézia Silva
    http://kemuelpresentededeus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover
▲ Topo