quarta-feira, 24 de maio de 2017

8 maneiras de fazer com que sua filha adolescente fale com você



Na semana passada, em plena segunda-feira, com jantar pronto em casa, a Ana Luiza chegou da faculdade com desejo de comer comida japonesa. Mesmo sendo algo fora do planejado, fora da rotina, um gasto desnecessário, etc., entramos no clima dela e fizemos o pedido. Uma atitude simples, uma vontade inesperada, uma quebra na rotina que nos fez superbém. Mas muito bem mesmo.

Sentamos todos juntos em clima festivo, mesmo sem motivo especial, e conversamos bastante. Sabe aquela conversa descontraída, olhos nos olhos?! Foi assim. Ela contou das coisas da faculdade, nós (eu e o pai) falamos das nossas épocas de "facul".

Foi uma ótima oportunidade para manter o canal do diálogo aberto. Compartilhar as nossas histórias e ser verdadeiramente interessado no universo dos filhos adolescentes são duas maneiras ótimas de fazê-los se abrirem. Me lembrei de um post antigo em que falei de "Oito dicas para ter conversas de qualidade com adolescentes". Posso acrescentar essas duas.

Depois deste dia e de ter escrito sobre o nosso jantar japonês inesperado eu achei no Twitter o banner abaixo com 8 maneiras para fazer a sua filha adolescente conversar com você.



Achei a lista bem interessante e os itens 2 e 6 são justamente os que eu tinha citado quando contei do nosso jantar. Compartilhar histórias de quando estávamos na escola e/ou na faculdade e nos mostrar genuinamente curiosos sobre o mundo delas são realmente formas muito eficientes de trazer proximidade, criar intimidade e fazer as filhas se abrirem e falarem.

Vou contar que o item 1 - assistir aquele vídeo ridículo com elas e rir - eu também faço muito por aqui e funciona. Nossa! E como eu vejo vídeos sem noção no Youtube! Mas que dou boas risadas, isso eu dou. E que sai muita conversa boa dali, sai. 

Quanto ao terceiro item, sair para um lanche ou um café, também funciona muito bem. Mas pode ser como foi com a gente. Em casa mesmo. Inesperado. 

Já o quarto tópico é mais difícil. Exige um autocontrole, mas se conseguirmos evitar de brigar com elas nos momentos de estresse e deixar para ter uma conversa quando as coisas estiverem mais tranquilas, isso vai ajudar muito na comunicação. Ah, vai.

Ouvir, ouvir, ouvir com empatia e interesse é o melhor caminho para qualquer boa conversa. Não tenho dúvidas!

Gostei das oito dicas e vou tentar praticá-las mais e mais aqui em casa.
A Autora:
Chris Ferreira

Chris Ferreira

Eu, uma mãe integral mesmo trabalhando em horário comercial, que procura equilibrar os diferentes papéis da mulher com prioridades e alegria.

Acredito que podemos levar a vida a sério, mas de forma divertida e é isto que eu tento mostrar no blog.

Google +

5 comentários:

  1. Perfeito! O item 7 serve para qualquer idade: OUVIR é uma arte, ouvir com atenção é uma arte que poucos dominam. Tu sabes ouvir com atenção, por isso gosto tanto de conversar contigo. bjs

    ResponderExcluir
  2. Não sou muito de apostar em listas pois nem sempre traduzem a nossa verdade, a que vivemos diariamente em casa com nossos filhos, mas esta lista está tão autêntica e plausível que vale a pena tentar não é mesmo? E que bom que você já coloca em prática algumas delas.

    ResponderExcluir
  3. Adorei essa lista, ainda estou longe dessa fase, mas vários itens são ótimos para qualquer idade!
    Beijos,

    ResponderExcluir
  4. Amiga eu adoro os seus posts e confesso que fico apreensiva com essa fase. Ainda bem que falta um tantico pra Larinha chegar ...

    ResponderExcluir
  5. Muito bom, Chris! Precisamos mesmo ouvir nossos jovens!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover
▲ Topo