segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Ana Luiza - 19 anos! Quanta diferença em mim





Eu estava diferente. Tinha algo diferente acontecendo comigo. Seria a cidade? Não podia ser. Aquela cidade não era novidade para mim. E tinha alguma novidade em mim.

Há 19 anos e trinta e poucas semanas eu desembarcava em São Paulo, a trabalho. Não era a minha primeira vez, nem a última naquela cidade. Era apenas mais uma de muitas que já tinham passado e tantas outras que viriam pela frente.

Mas aquela semana estava diferente. Tinha algo diferente. E tinha alguma novidade em mim.

Ao desembarcar, eu, uma pessoa pouco sensível a cheiros, senti todos os cheiros daquela cidade. Os peitos inchados e doídos me lembravam a cada passo que a menstruação, atrasada como sempre, poderia dar as caras a qualquer momento. Seria a TPM que estava me dando algum superpoder olfativo? Seria a cidade da garoa que estava deixando o meu olfato mais apurado?

Ao transitar naquele engarrafamento, eu, uma pessoa que não enjoo por nada, me sentia enjoada. Os peitos inchados e doídos me lembravam a cada sinal, ou melhor, a cada semáforo (afinal eu estava em Sampa), que a menstruação, atrasada como sempre, poderia dar as caras a qualquer momento. Seria a TPM que estava me embrulhando o estômago? Seria o trânsito da maior metrópole do país que estava deixando o meu estômago mais volúvel?

Ao decidir um programa entre os muitos disponíveis, eu, uma pessoa agitada, que jamais recuso um convite e um bom lazer, sentia sono. Um sono imbatível. Os peitos inchados e doídos me lembravam a todo instante que a menstruação, atrasada como sempre, poderia dar as caras a qualquer momento. Seria a TPM que estava me deixando deprê e sonolenta? Seria o movimento da Pauliceia alucinada que estava me deixando tonta?

Eu não sabia. Sabia apenas que aquela semana estava diferente. Eu estava diferente. E tinha alguma novidade em mim.

Sentindo todos os cheiros ao mesmo tempo, o próprio cão farejador, logo eu que mal sinto um cecê ao meu lado. Sentindo um enjoo que me tirava até a vontade de comer brigadeiro, logo eu que sou uma gulosa nata. Um sono desesperador que me fazia bater cabeça, logo eu que sou cheia de disposição.

Até que a minha amiga de viagem a trabalho levantou a remota, remotíssima, possibilidade de eu estar grávida. Por insistência dela fomos à farmácia mais perto e eu pedi o teste de gravidez mais barato. Afinal, não valia a pena gastar dinheiro para confirmar o que eu já tinha certeza. Tinha algo diferente acontecendo sim, mas não era gravidez.

Apenas um jato e duas linhas surgiram na minha frente. 

Quem mandou comprar o teste mais barato? Vagabundo! Deu errado! Volta lá e compra o mais caro.

Apenas um jato e duas linhas surgiram na minha frente.

Testes de farmácia... Mais barato, ou mais caro... não importa. Todos mal armazenados. Eu pensava.

Aquela semana realmente estava diferente. Tinha algo muito diferente. E tinha alguma grande novidade em mim.

Na manhã seguinte bem cedo, antes de ir para o trabalho, passei em um laboratório e fiz o exame de sangue. Na saída do expediente voltei direto para o tal laboratório. Peguei o envelope, a essa altura do campeonato, já torcendo para que ele apenas confirmasse as duas linhas do teste barato e do teste mal armazenado.

Abri aquele envelope e confirmei: eu estava diferente. Tinha algo muito diferente. E tinha alguma grande novidade em mim. Eu estava grávida.

Grávida do meu grande amor. Grávida de quem me tornou e me torna cada dia melhor. Grávida de quem me faz feliz todos os dias. Grávida de quem me ilumina com o seu sorriso.

Grávida da minha linda, que não precisa de retoque, nem filtros. Grávida da minha linda que deixou a minha vida mais linda.





Desde então eu sou diferente. Eu tenho algo muito diferente. Eu tenho um amor imenso.


A Autora:
Chris Ferreira

Chris Ferreira

Eu, uma mãe integral mesmo trabalhando em horário comercial, que procura equilibrar os diferentes papéis da mulher com prioridades e alegria.

Acredito que podemos levar a vida a sério, mas de forma divertida e é isto que eu tento mostrar no blog.

Google +

14 comentários:

  1. Chris querida
    Que texto mais lindo! Você me deixou emocionada.
    Parabéns para a Ana Luiza! Parabéns para a mãe da Ana Luiza!
    Tenho prazer de acompanhar os aniversários das suas meninas há 7 anos e isso é bom demais!
    Bjks mil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clau, muito obrigada por estar aqui há esse tempo toda.
      beijos

      Excluir
  2. Que lindo texto, parabéns pra Ana Luiza .... Quanto ao teste na gravidez do Gui eu tinha certeza que não estava, afinal nem sentia nada, e comprei o teste mais barato (afinal pensava tbm não estou gravida pra que gastar com teste caro) e deu negativo, fiz o de sangue por insistência de algumas pessoas que afirmavam que eu estava grávida e ai sim deu positivo (no hospital o de urina tbm deu negativo rs)

    bjs Mi Gobbato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi, muito obrigada. Nossa... quantos negativos antes de ter a grande notícia. A surpresa ficou maior assim, né?
      beijos

      Excluir
  3. Ah! Que indo texto!!! Uma linda declaração de amor incondicional! E toda mãe sabe, sente, aquele serzinho se formando ali dentro né?!?! Grande beijo a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Estela, a gente sente sim. Incrível a nossa sensibilidade.
      Muito obrigada pela visita e comentário.
      beijos

      Excluir
  4. Texto gostoso e fluído que só mãe sabe escrever... Delicia viu. Os meus filhos também são de Janeiro. :) Bjs Monalise www.dividindoexperiencias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mona, muito obrigada por vir aqui. Parabéns pros seus filhos de janeiro.
      beijos
      Chris

      Excluir
  5. Que legal seu relato, a gente realmente sente quando existe alguém crescendo dentro da gente. Uma conexão ímpar ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pela visita. É mesmo uma conexão sem igual. Uma conexão pra vida toda.
      beijos

      Excluir
  6. Vale emocionar o leitor?
    Fiquei com os olhos marejados com tanto amor em forma de palavras!

    N sei se já disse, mas eu te admiro mt!
    N te conheço pessoalmente, mas msm através dessa telinha, eu sinto uma coisa tão boa, sempre que passo aqui me sinto bem! Imagina aqueles que tem o prazer de te conhecer de pertinho...

    Parabéns pra Ana Luiza!
    Parabéns pra vc que é uma super mãe!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, agora quem ficou com os olhos cheios de água e com um sorriso enorme no rosto fui eu. Muito obrigada de coração pelo carinho e por estar sempre aqui.
      beijos

      Excluir
  7. Emocionante! Amei muitooo! Vida longa pra vocês, sempre com muita saúde e muitos sorrisos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, muito obrigada pelo carinho.
      beijos

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover
▲ Topo