quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Casa Firjan - Passado, Presente e Futuro


Em plena Rua São Clemente, no Bairro de Botafogo, tem um palacete lindo, tombado pelo patrimônio histórico, que ficava fechado e sem conservação desde 2005 quando seu último morador faleceu, o Palacete Guinle.

Sempre que eu passava por ali e admirava a suntuosa construção em estilo eclético francês construída em 1910, ficava pensando no desperdício que era aquele espaço todo fechado. Imaginava no quanto ele poderia ser bem.


Antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan


Finalmente, o Palacete Guinle, cheio de histórias da elite carioca, agora está aberto ao público como Casa Firjan.

A Casa Firjan se propõe a ser um Centro Cultural comprometido com a reflexão e a criação de propostas e soluções inovadoras para os desafios da nova economia.

Terá cursos, palestras, exposições, tem sala de cinema, café, a casa em si que é uma patrimônio histórico e cultural da cidade do Rio de Janeiro e o belíssimo jardim.


A Casa Firjan foi inaugurada há seis dias e eu que passava por ali e ficava desejando caminhar naquele jardim e morrendo de curiosidade para ver os detalhes da mansão, satisfiz a minha vontade e matei a minha curiosidade. Já fiz a visita duas vezes. E digo que vale a pena.

Por que vale tanto a pena passear pelo antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan?

Pelo Jardim


Vale pelo jardim que é belíssimo, cheio de árvores e flores.
Antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan

Está muito bem-cuidado.
Antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan

E com vários bancos para ficarmos ali sentados apenas contemplando. Apesar da proposta da Casa Firjan ser toda voltada para o futuro, sentar naquele jardim e observar o movimento tranquilo da flores, folhas e insetos, de frente para aquele casarão é uma volta a um passado que não vivi.
Antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan

Pela Casa

Entrar no casarão que teve assinatura do Armando Teles Silva, que também foi responsável pelos projetos do Palácio das Laranjeiras e do Copacabana Palace, é um deslumbre.

O arquiteto foi contratado pelo Cândido Gafrée, sócio do também ricaço da época Eduardo Guinle, no imenso de 8.024 m². Na época, Cândido Gafrée pretendia se morar com a família na mansão, mas, pouco antes da construção ficar pronta, ele perdeu a mulher e o filho durante o parto.

Por causa disso Gafrée resolveu presentear o sócio Eduardo Guinle com o Palacete. Eduardo Guinle, sua mulher, Guilhermina, se mudaram para a suntuosa mansão com os filhos. Porém Cândido Gafrée também foi morar com eles. Segundo o historiador Clóvis Bulcão, autor do "Os Guinle", além dos negócios, os empresários dividiam também o leito com Guilhermina. Que babado, né?
Antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan

Mais um motivo para caminhar pelo interior da mansão imaginando tantas histórias que se desenrolaram por ali cercadas de luxo e ostentação.
Antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan

A cada passo a gente se surpreende com a riqueza de detalhes. Seja nas paredes, nas maçanetas, no piso, nos lustres.

Antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan

Quando a gente pensa que já viu tudo e entra no que seria a área de serviço, o queixo cai. 

Todo esse espaço restaurado está sendo aproveitado.

Antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan

A antiga cozinha virou um café com canto de leitura, um sofá convidativo e mesinhas. O que eram as pias, hoje viraram jardineiras. Lindo!

Antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan

Os salões foram transformados em salas de exposições e cinema.


Antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan

A mostra Pioneiros que faz homenagem aos grandes fundadores da indústria está em cartaz nesta área da casa.

Antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan

Pelas Exposições


A Casa inaugurou com três exposições em cartaz:

- A mostra Pioneiros que falei acima.
- A mostra Conexões, uma homenagem à indústria dividia em três tempos:

  • Conexões Identidades - exposta no térreo do prédio novo.

Antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan


  • Conexões Convergência - exposta no jardim entre o prédio novo e o casarão

Antigo Palacete Guinle, atual Casa Firjan

  • Conexões Horizontes - um túnel metálico que está no jardim. Além de bem interessante deixa o nosso reflexo fininho, fininho. Adorei me fotografar ali.

Ao percorrer o seu interior encontramos painéis digitais que possibilitam atividades interativas e nos fazem pensar sobre temas importantes e fazer uma reflexão sobre o futuro que desejamos.



- A mostra Materialidade - com obras de cinco artistas visuais espalhadas pelo Espaço Sesi e pelo jardim.



Os artistas usam a materialidade industrial em obras que representam a transformação.


"A indústria transforma, a arte ressignifica.".


Vale a pena também ficar de olho nos cursos e palestras que serão oferecidos no espaço recém-inaugurado. 

Outro passeio na mesma rua, a São Clemente:

- Casa Rui Barbosa, um oásis em pela São Clemente.




Você pode me encontrar também
A Autora:
Chris Ferreira

Chris Ferreira

Eu, uma mãe integral mesmo trabalhando em horário comercial, que procura equilibrar os diferentes papéis da mulher com prioridades e alegria.

Acredito que podemos levar a vida a sério, mas de forma divertida e é isto que eu tento mostrar no blog.

Google +

4 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover
▲ Topo