sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Bonito com crianças e adolescentes


Ir a Bonito era um sonho antigo que finalmente conseguimos realizar nessas férias. Bonito é um paraíso ecológico que fica no Mato Grosso do Sul, a 300 km de Campo Grande. A expectativa em relação ao que iríamos encontrar por lá era grande e mesmo assim fomos surpreendidos muito positivamente.

As opções de passeio são muitas e variadas: tem flutuações (aquário natural, Sucuri, Rio da Prata, Nascente Azul, Lagoa Misteriosa e no Rio Formoso); grutas (Gruta Lago Azul, Gruta São Miguel e Gruta São Mateus); cachoeiras (Parque das Cachoeiras, Rio do Peixe, Boca do Onça, Ceita Corê e Estância Minosa); balneários (Balneário do Sol, Balneário Municipal, Praia da Figueira, Balneário Ilha Bonita); aventura (mergulhos, rapel, quadriciclo, arvorismo, ciclismo, boia cross, e bote) e tem também atrativos urbanos (projeto jiboia, aquário de Bonito, Taboa fábrica de encantos, visitação à fábrica de cerâmicas).

Com tantas opções assim, o negócio é escolher bem o tipo de passeio que mais se encaixa com o espírito da sua viagem. Como estávamos em família, com uma criança e uma adolescente, focamos nas flutuações que para nós, além de ser o carro-chefe de Bonito, é o que teríamos de mais diferente do que já conhecíamos até então. Intercalamos as flutuações com cachoeiras que sempre são muito bem-vindas no calor, com alguma aventura que as crianças amam e uns balneários para relaxar e deixar o dia passar. Como não dá para fazer tudo, infelizmente dispensamos as grutas porque estava muito quente e a gente já conhecia algumas grutas de outros lugares.

A nossa viagem foi de oito dias sendo, um dia para chegar – nossa viagem de ida durou 12 horas, seis dias para desfrutarmos lá e um dia para retorno.

O nosso roteiro foi:

1º dia

- Chegada ao hotel

Ficamos no Hotel Wetiga que tem uma ótima estrutura de quartos, piscina ampla com queda d’água, piscina térmica, sauna, espaço pras crianças e um ótimo café da manhã.



- Jantar na Casa do João que é um bar e restaurante típico, com decoração rústica, um ótimo atendimento e comida muito boa. É considerado um dos melhores restaurantes de Bonito e um dos locais imperdíveis para os turistas. Então começamos a nossa estada em Bonito com chave de ouro. Experimentamos a Traíra sem espinha, o caldinho de piranha e as crianças foram de prato infantil. Para a sobremesa nós escolhemos o sorvete de guavira que é outra iguaria da região.



2º dia

- Nascente Azul

Nossa primeira flutuação foi na Nascente do Rio Bonito, que por sua coloração turquesa leva o nome de Nascente Azul. Chegamos ao local que tem uma ótima infraestrutura com restaurante, bar, uma área verde linda, lago repleto de peixes para banho, espreguiçadeiras para relaxar e apreciar a vista, tirolesa e ponte de corda sobre o lago.
Fizemos primeiro a flutuação. Como tinha chovido e a trilha estava úmida, nós fomos de carro até o ponto para nos equiparmos com roupa de mergulho, mas normalmente o percurso é feito caminhando pela mata ciliar. Depois de equipados, caminhamos até a nascente do rio que é lindíssima e começamos a nossa descida flutuando pelo rio em meio a muitos peixes e a vegetação aquática. Sensacional.



Pra nossa sorte pudemos retornar até o receptivo a pé pela trilha. Uma caminhada em meio à flora local e cachoeiras. Lindo demais.



Ao retornar o almoço já estava servido. Uma comida típica, feita no fogão a lenha e muito saborosa.
Passamos o resto do dia por lá aproveitando a estrutura do Lago da Capela.

- Jantar no restaurante Tapera

Localizado na rua principal de Bonito, bem perto da praça, é amplo e com uma comida muito boa. O prato é bem servido. Eu e o Antonio dividimos um pintado grelhado que estava maravilhoso. Como não tinha opção de prato infantil, a Ana Luiza e a Sofia pediram uma massa, cada uma, o que foi demais. Elas podiam ter dividido um prato tranquilamente.



Caminhamos um pouco pela rua principal vendo as lojinhas e fomos tomar um sorvete na Delícias do Cerrado.

3º dia

- Recanto Eco, Rio da Prata  

Nossa segunda flutuação que também foi sensacional. Cada uma tem a sua particularidade e o encanto do Rio da Prata, além da água transparente e dos peixes, fica por conta das ressurgências no fundo do rio.




Nos equipamos e atravessamos a fazenda em um caminhão pau de arara até a trilha. Lá caminhamos em torno de 50 minutos pela mata ciliar até chegarmos à nascente do Rio Olho D’Agua onde começamos a nossa flutuação tranquila.
A área de recepção também tem excelente estrutura com um restaurante maravilhoso que serve comida típica preparada em fogão de lenha.
É um lugar para passar o dia inteiro, curtir a vida na fazenda e ainda fazer uma cavalgada. Mas após o almoço nós fomos para o Buraco das Araras deixando a cavalgada para outra oportunidade.

- Buraco das Araras

Depois das matérias na TV sobre esse local, a curiosidade para conhecê-lo era enorme. É realmente impressionante e suntuoso. Bem no meio do cerrado eis que surge uma enorme cratera com 120 metros de profundidade e 500 metros de diâmetro.




A época boa para ver as araras vermelhas é nos meses de outubro e novembro. Mesmo assim conseguimos ver algumas. Conseguimos contar 12 araras em uma única árvore.

- Jantar no Pastel Bonito que fica bem no centrinho ao lado da praça principal. O pastel é grande e cheio de recheio. Um pastel pra cada um foi suficiente. 



Depois batemos o nosso ponto para um sorvete na Delícias do Serrado.

4º dia

- Boia-Cross e Arvorismo no Hotel Cabanas

Colocamos um pouco de aventura na nossa viagem e nem preciso dizer que as meninas adoraram a manhã de aventuras, né?

O Boia-Cross é realizado no Rio Formoso e tem mais de 1200 metros de descida que a gente faz em boias individuais passando por três corredeiras e três cachoeiras. O passeio é indicado para crianças a partir de 6 anos e adultos de todas as idades, e é acompanhado por guias.

O arvorismo é um circuito com 18 obstáculos e duas tirolesas, sendo a última uma tirolesa aquática. O visual é lindo! E eu me surpreendi com a minha destreza.

Depois de tanta aventura fomos relaxar no Rio Formoso ainda nas instalações do Hotel Cabanas.



- Aquário Natural Baía Bonita

Mais uma flutuação linda em um cenário exuberante. Fizemos uma caminhada de 15 minutos por trilha na mata ciliar até chegarmos à nascente do Rio Baía Bonita. Descemos o rio flutuando relaxadamente por aproximadamente 900 metros observando os peixes e as plantas subaquáticas.



Retornamos para a sede pela trilha e a grande emoção ficou por conta de alguns porcos do mato que vimos no caminho.
Almoçamos no restaurante do Aquário Natural que é muito bom. Eu e o Antonio dividimos um pintado ao molho de urucum e as meninas dividiram um prato de frango.
O Aquário Natural tem estrutura com piscina para os visitantes, mas nós preferimos retornar mais cedo.

- Aquário de Bonito

O Aquário fica bem no centro de Bonito, em frente ao restaurante Casa do João. Lá estão expostas 70 variedades de peixes da região de Bonito e do Pantanal. A visita é acompanhada por um instrutor especializado e teve direito a fazer carinho nas arraias. Foi um passeio bem gostoso que agrada principalmente as crianças.




-  Casa do João

Já que estávamos em frente à Casa do João e que tínhamos gostado tanto do restaurante resolvemos jantar ali mais uma vez. Dessa vez experimentamos a costela de Pacu e o caldinho de traíra que são dois pratos típicos. A Ana Luiza e a Sofia foram de prato infantil.

Caminhamos pela praça principal e fomos fechar o dia na sorveteria Delícias do Cerrado.

5º dia

- Parque das Cachoeiras

Um passeio lindíssimo em que percorremos uma trilha de 1.700 metros parando em sete cachoeiras. Cada uma mais linda do que a outra e com encantos diferentes. Falei do passeio neste post AQUI.



- Jantar no Pantanal Grill com comida típica, muito gostosa e bem servida. Dá pra dividir um prato tranquilamente.



6º dia

Balneário do Sol - já contamos dele AQUI.

- Jantar na Oca da Mandioca um bar e restaurante com mesas ao ar livre que tem a mandioca como especialidade. Falei dele neste post AQUI.


- Passeamos pela rua principal vendo as lojinhas e conhecemos a cerâmica UDU que é típica da região. Pode fazer visitação à fábrica para ver o processo de pertinho. Ela leva esse nome em homenagem ao pássaro que é símbolo de Bonito.


- 7º dia


Nosso último dia, nossa última flutuação. Um passeio lindíssimo e cheio de aventura. Começamos subindo o rio remando. Foram 1.400 metros, mas tiramos de letra.


Depois foi só soltar o corpo, relaxar, deixar o rio levar e apreciar toda a diversidade de peixes e de plantas subaquáticas. Falei do passeio AQUI.

Balneário Municipal que é uma área de lazer à beira do Rio Formoso com opção de nadar e mergulhar nas piscinas naturais cercados de peixes. Tem restaurante e nós almoçamos por lá. Falei do passeio AQUI.


- Jantar no Restaurante Aquário que também contei AQUI.



Como em todos os dias fizemos um passeio pela rua principal e tomamos sorvete na Delícias do Cerrado. Fomos à lojinha da Taboa, uma cachaça local. Ficamos encantados com os artesanatos.


8º dia

- Retornamos. No caminho de Bonito a Campo Grande ficamos observando as fazendas de soja e imaginando que tudo aquilo já foi vegetação de cerrado. 



- Bonito tem muitos passeios e dá tranquilamente para ficar lá mais dias. Uma opção é fazer o passeio até o Pantanal. 
- É um lugar caro e por isso demoramos tanto para conseguir ir. Os passeios são tabelados e não tem muita opção de negociação. Vá preparado!
- Escolha bem o passeio que vai fazer. Tem algumas opções que são mais do mesmo, tipo: 
  • Parque das Cachoeiras e Estância Mimosa. O passeio percorre as mesmas cachoeiras e a diferença está no preço, na infraestrutura oferecida. No Parque das Cachoeiras a visão das quedas é mais próxima e mais frontal, já na Estância Mimosa a visão é mais lateral. Por outro lado a estrutura da Estância Mimosa é melhor. Acabamos optando pelo Parque das Cachoeiras pela visão frontal e por ser mais barato.
  • Barra do Sucuri e Nascente do Sucuri também são dois passeios bem similares, sendo diferentes no preço e na infraestrutura do receptivo.
- A maioria dos passeios exige idade mínima de 05 anos.
- As melhores épocas para ir são março-abril e setembro-outubro. O período de dezembro a fevereiro é a época da piracema e os peixes sobem o rio até a nascente para fazer a desova. Eles disseram que vimos poucos peixes por conta da época do ano, mas, sinceramente, eu achei que vi muito peixe. 

Foi uma viagem maravilhosa e que valeu todos os momentos.
A Autora:
Chris Ferreira

Chris Ferreira

Eu, uma mãe integral mesmo trabalhando em horário comercial, que procura equilibrar os diferentes papéis da mulher com prioridades e alegria.

Acredito que podemos levar a vida a sério, mas de forma divertida e é isto que eu tento mostrar no blog.

Google +

10 comentários:

  1. Que lugar lindo!!!! *-*

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
  2. Que lindo!
    Morei em Sorriso, que é em Mato Grosso, e nunca visitei Bonito.
    Mas parece ser bonito mesmo! rs
    Bjos
    www.kyonacaron.com.br

    ResponderExcluir
  3. Que maravilha de viagem, Chris!! Também sonho em conhecer bonito e dar um mergulho nessas águas. Faz bem para a alma ver essa natureza de tirar o fôlego.
    Eu amo mandioca, com certeza amaria esse restaurante que você foi
    Beijos e feliz aniversário, mesmo que atrasado. Te dei pelo facebook, mas não sei sinceramente se foi

    ResponderExcluir
  4. Querida Chris
    Gostei muito de viajar consigo.Nunca tinha feito um percurso deste tipo.Fiquei a desejar que isso me acontecesse ao vivo!
    Obrigada por todas as sugestões e bons conselhos.
    Bom fim de semana.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
  5. Ai Chris, adorei seu post, estou louca para ir a Bonito, com certeza voltarei aqui para pegar dicas quando for para esse belo lugar! Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Amei amiga, quando eu for venho pegar todas essas dicas, o hotel parece ótimo, e as fotos estão lindas, não conheço, mas está na imensaaaaa lista de desejos kkkkk bjossss e ótima semana!

    ResponderExcluir
  7. Que lugar lindo, tenho muita vontade de conhecer! Quem sabe um dia né! bjuus

    ResponderExcluir
  8. Amiga, Bonito é mesmo bonito. Essa viagem é imperdível e pra mim foi uma das melhores vaigens que eu fiz no Brasil.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. TALVEZ A MAIS BONITA VIAGEM QUE JÁ FIZERAM ...... ES-PE-TA-CU-LAR .........

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover
▲ Topo