quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Filme "O Que Eu Fiz Para Merecer Isso?"

Quem me acompanha aqui no blog ou nas redes sociais, como o Instagram @inventandomamae e a página no Facebook "Inventando com a Mamãe" sabe que eu sou fã de comédia francesa. Adoro de paixão! Quando eu não sei qual filme escolher vou lá na categoria comédia e busco alguma francesa e é tiro certeiro.

A última que eu assisti foi "O Que Eu Fiz Para Merecer Isso?", com o mesmo ator de "O Que Eu Fiz Para Deus?", Christian Clavier.


Comédia Francesa

Não tem como não se identificar com a história de Michel Leproux (Cristian Clavier), um sujeito de meia-idade apaixonado por jazz que encontra por acaso uma joia rara, um disco desejado desde muito tempo, uma verdadeira preciosidade. Um vinil das antigas e que tem a faixa "Me, myself and I". O sonho de Michel, a partir da compra do sonhado LP, é chegar em casa e ter uma horinha dele, com ele, para ele, para apreciar a música sem ser interrompido.

Dizem que o universo conspira a nosso favor quando sabemos o que queremos. Mas não é o caso de Michel. Com ele parece exatamente que o universo está conspirando contra. Já no caminho para casa, ele encontra um cliente chato e na porta do prédio tem alguém o aguardando do outro lado da rua. Mas basta Michel colocar o disco na vitrola e apontar a agulha que o caos se instala. A lista de pessoas que o procuram e problemas que o rondam só aumenta.

Várias subtramas se desenrolam e vai tornando o filme mais interessante e divertido. Surgem questões familiares que Michel quer adiar, problemas com o dia a dia de uma casa tipo faxina e encanamentos, sufoco com vizinhos, embaraços com amigo. Só não surge a tal paz e a tranquilidade desejada por Michel.

Sério, qual mulher, mãe, dona de casa, não se identifica com essa questão? Quantas vezes queremos apenas uma horinha de sossego para o nosso "Me, myself and I"?! Seja ele tomar um banho, passar um creme no corpo, ler um livro, ouvir uma música, ou simplesmente pensar na vida?! Mas somos interrompidas ininterruptamente?!



O cartaz do filme traz os dizeres: "Egoísta? Eu?". Outra identificação! Muitas vezes eu e muitas das mulheres nos permitimos esses "interrompimentos" na nossa horinha por culpa, por nos sentirmos egoístas em não dar a atenção para o entorno. Eu mesma enquanto assistia ao filme na sala da minha casa fui interrompida pelas filhas e pelo marido. E pensei até que ponto eu não apenas permito não ter o meu tempo para mim, e até que ponto eu até gosto disso. Até que ponto não me sinto importante, necessária, etc.? Então... o que eu fiz para merecer isso? Permiti!

Voltando ao filme é uma comédia leve, divertida, um roteiro simples, mas muito bem trabalhado, um filme curto, mas feito com primor, com ótimos atores e aquele toque de meio alternativo, fora do convencional, das comédias francesas que mesclam sutiliza com sagacidade. Um filme que diverte e faz dar boas risadas.



A Autora:
Chris Ferreira

Chris Ferreira

Eu, uma mãe integral mesmo trabalhando em horário comercial, que procura equilibrar os diferentes papéis da mulher com prioridades e alegria.

Acredito que podemos levar a vida a sério, mas de forma divertida e é isto que eu tento mostrar no blog.

Google +

Um comentário:

  1. Chris
    Obrigada pela visita.Amei seu blog e suas dicas preciosas.
    Beijos,tenha uma excelente semana!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover
▲ Topo