terça-feira, 5 de maio de 2020

Quarentena - Preguiça de ser coerente

Quinquagésimo! Quinquagésimo dia de quarentena! E daí? Comemorar? Fazer um bolo, acender velinhas e cantar parabéns? 

A pessoa acorda e mesmo sendo final de semana resolve sair da cama para aproveitar mais o dia. Tá um sol lindo! Essa coisa de dormir a manhã inteira traz uma sensação de certo desperdício. Sai do quarto, anda até a sala, vê o sofá e deita para aproveitar mais o dia de final de semana e dormir até tarde. Coerência em dias de quarentena.

Olha pra varanda, vê o sol batendo, o dia lindo lá fora e pensa que queria "Tomar um banho de chuva. Um banho de chuva" (leia cantarolando com voz de Vanessa da Mata). Ou seria melhor pedir “Que a chuva caia como uma luva, um dilúvio, um delírio/ Que a chuva traga alívio imediato” com voz e ritmo de Humberto Gessinger (Engenheiros do Hawaii pra quem não sabe quem é esse camarada). Ou seria melhor pesar em "Deixa a chuva cair, que o bom tempo há de vir” no estilo Zeca Pagodinho. Sei lá. Pra que esse sol lindo se não posso sair de casa?! Melhor dormir com chuva. Mas não era melhor acordar para não desperdiçar o dia de sol cama?! Coerência em dias de quarentena.

Xina, a filha de quatro patas linda e maravilhosa, passa rebolativa, segue para a varanda, deita ao sol e fica ali plena. Os animais são sábios, ainda estão muito ligados aos seus instintos, pensa a pessoa. Se levanta, pega o livro na estante ("Homem-objeto" de Tati Bernardi porque tem capa rosa e combina com sua camisola rosa de donuts coloridos e porque ainda tem algumas crônicas para serem lidas). Não seria melhor colocar um biquíni para pegar sol?! Mas não tenho biquíni rosa que combina com o livro. E depois que a diva Ivete Sangalo fez live de pijama rosa, foi a libertação para assumir de vez a camisola rosa de donuts coloridos. Preguiça para esse papo de que é importante, durante o isolamento, tirar o pijama assim que acorda. Preguiça pra quem reclama desse papo de que é importante, durante o isolamento, tirar o pijama assim que acorda. Preguiça de tirar a camisola rosa de donuts coloridos. Aliás, a camisola rosa de donuts coloridos é a única peça que neste período de recolhimento não está sofrendo a síndrome do encolhimento. Ela só estica. Era acima dos joelhos e já está no meio da canela. Maravilhosa! 


Bom, bora seguir o exemplo de sabedoria instintiva da Xina e pegar sol com estampa de losangos sobrepostos com listras. Logo a pessoa que sempre achou cafona pegar sol na varanda. Quer pegar sol, pega direito! Na praia, na piscina, ou numa casinha de sapê. Pensando bem também acha cafona falar cafona. Mas qual palavra substitui? Ah! Deixa cafona! Preguiça desse povo que tem sempre que ser descolado e preguiça de quem reclama de quem é cafona. Sobe a camisola daqui, enrola da dali. Senta não chão branco ao ladinho da Xina. Mas não era melhor dormir com chuva?! Coerência em dias de quarentena. Coerência em dias de quarentena.

Olha para o chão branco e pensa na areia branca da praia. Olha para o livro ao seu lado e pensa que seria bom ler um gibi do Chico Bento. É que para a pessoa em uma fase de sua vida "sou praieira, nem tão mais guerreira, mas ainda solteira", praia aos sábados tinha que ter gibi do Chico Bento. Tipo não rola namorar sem beijar, cinema sem pipoca, sabe? Praia aos sábados sem gibi do Chico Bento era tipo ficou faltando algo. Era estacionar o carro, passar em uma banca (na época as bancas de jornais vendiam jornais, revistas e revistinhas) comprar a Chico Bento da semana, chegar no point, encontrar ou esperar a tchurma, abrir a cadeira, sentar, enterrar os pés na areia (outra mania), ler o gibi do Chico Bento soltando umas gargalhadas aqui outras ali (a tchurma já nem estranhava mais). Tempo certo para o corpo esquentar e ter vontade de encarar a água fria. Foi aí, olhando para os pés no chão da varanda e nesse devaneio praieiro que o corpo esquentou e bateu forte a desejo incontrolável de sentir o choque da água fria. Como é mesmo o nome desse piso da varanda? Piso frio? Piso Frio! Isso! Sobe mais a camisola rosa de donuts colorido, enrola mais a camisola de donuts colorido, pensa porque mesmo não colocou o biquíni, deita, estica os braços sobre a cabeça, sente o geladinho do chão e rola. O geladinho envolve o corpo, que saudade da praia. Loucuras de quarentena.

Se toca, olha para os lados, agradece ninguém mais além da Xina ter visto a cena esdrúxula, levanta e decide fazer o bolo para comemorar o quinquagésimo dia de quarentena. Dá para postar nas redes sociais fingindo normalidade, produtividade, de como está se reinventado e aproveitando essa oportunidade para ser uma pessoa melhor. Mas pode ser verdade, afinal os loucos são pessoas melhores, não são? Preguiça de ter coerência nessa quarentena.





Você pode me encontrar também

A Autora:
Chris Ferreira

Chris Ferreira

Eu, uma mãe integral mesmo trabalhando em horário comercial, que procura equilibrar os diferentes papéis da mulher com prioridades e alegria.

Acredito que podemos levar a vida a sério, mas de forma divertida e é isto que eu tento mostrar no blog.

Google +

21 comentários:

  1. Tem ai uma bela de uma companhia :p

    https://blogda-joana.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. A quarentena não está a fazer mal à cadelinha? Não estará ela, digamos que, um pouco cheiinha?
    .
    Um dia feliz
    Cuide-se

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricardo, kkk. Não. Ela está bem feliz com toda a família em casa.
      beijos
      Chris

      Excluir
  3. os dias em casa sao dificeis né, e pra mim que preciso trabalhar td dia tbm ta dificil.... essa situação nao está facil pra ninguem e precisamos td dia nos reinventar

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lívia, tá fácil não. Mas vamos passar por essa.
      Se cuida.
      beijos
      Chris

      Excluir
  4. A quarentena fez-nos mal a todos, estamos mais cheinhos!
    -
    Uma estrada vazia, um silêncio no ar

    Beijo e um excelente dia! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cidália, estou mais cheinha em vários sentidos. kkk
      beijos
      Chris

      Excluir
  5. Olá,
    Adorei a Crônica.
    E,claro, Xina muito fofa.
    Eu não tô me estressando tanto com a rotina porque já era a minha normal de desempregada kkkk
    Mas as notícias andam mexendo comigo mais do que eu planejei, isso sim. Fora os tristes acontecimentos familiares.


    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nana!
      Eu também não estou estressada com a rotina porque amo ficar em casa e bem que eu estava precisando descansar, só lamento de o descanso ter vindo por um motivo tão triste como esse.
      A pandemia começou e estava tudo muito longe de nós, agora as notícias começam a chegar de muito perto e a tristeza e o medo a nos acompanhar.
      Eu oro ao Senhor que tenha misericórdia de nós e isso tudo acabe logo.
      Bjinhos da Déia!

      Excluir
    2. OI Nana, pra mim a rotina mudou muito. Mas vou me adaptando e nem posso reclamar tanto porque estamos até indo bem. Quanto as notícias eu dei um tempo e já não fico vendo tantas. Ando evitando para me preservar um pouco.
      beijos
      Chris

      Excluir
    3. Andreia, que bom que você não está estressada com a rotina e que está aproveitando para ter o descanso desejado.
      Seguimos orando.
      beijos
      Chris

      Excluir
  6. Oi Chris tudo bem!
    Gostei da crônica.
    Ah quando acabar essa quarentena não saberemos mais nós vestidos rsrs
    A Xina é lindaaaa...
    Bjinhos da Déia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Deia, muito obrigada. Ela é nossa fofura amada.
      Sim, não saberemos mesmo. kkk
      beijos
      Chris

      Excluir
  7. Bem pertinente sua crónica 👍
    Bom fim_de_semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. muito obrigada Gracinha.
      Uma ótima semana pra você
      beijos
      Chris

      Excluir
  8. A quarentena já me consumiu tanto que não sei mais que dia da semana é. Mas é isso mesmo, não seguimos uma rotina certa na quarentena. Adorei o texto.


    Bom fim de semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Émerson, eu também fico meio perdido em relação aos dias e horários dentro dos dias.
      Muito obrigada.
      beijos
      Chris

      Excluir
  9. Um belo texto! Sem dúvida que saímos da nossa zona de conforto, mesmo estando nas nossas casas, parece que falta sempre algo e nem sabemos às quantas andamos! Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Inês, muito obrigada por estar presente aqui no blog.
      beijos
      Chris

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover
▲ Topo