segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Visita ao Novo Zoológico do Rio


Quando a Ana Luiza era pequena um dos passeios preferidos dela aqui no Rio era o Zoológico. Nós íamos com bastante frequência, conhecíamos todos os animais, acompanhamos o nascimento e crescimento da onça pintada, e muito mais. Estávamos sempre por lá.

Por conhecer o diretor do Zoológico na época, tivemos a oportunidade de ver um pouco dos bastidores da vida no Zoo. Um dia chegamos bem cedinho e acompanhamos a vacinação dos animais. Em outra oportunidade acompanhamos a alimentação dos animais. Eu uma oportunidade única entramos na área veterinária e vimos a quantidade de animeis que estavam em tratamento. Neste dia eles tinham acabado de receber muitos, mas muitos animais apreendidos em um feira clandestina.

Já quando a Sofia era pequena também fizemos alguns passeios ao Zoológico, mas não com esse frequência toda que foi com a Ana Luiza.

Mas em janeiro deste ano não víamos mais esse portão aberto.


Quinta da Boa Vista

O RioZoo, um dos zoológicos mais tradicionais do Brasil, foi fechado. A falta de investimento era grande e as obras de adequação não eram feitas.

A notícia é que agora o Zoológico será reaberto em 16 de dezembro de 2016. Isso será possível porque desde outubro deste ano o RioZoo passou à gestão do Grupo Cataratas que está investindo nas obras revitalização e reestruturação do espaço.

Hoje nós fizemos uma visita guiada para ver o que está sendo feito.

Logo no início da visita acompanhada pelo biólogo Marcelo e pela educadora ambiental Verônica a Sofia perguntou:

- Tem algum animal aqui que foi retirado da floresta?

Não tem nenhum animal que foi retirado do seu habitat natural para integrar o zoológico. Isso é proibido e não é a função do Zoo. Os 1.300 animais que se encontram hoje no Zoológico foram recebidos vindos de maus tratos e sem condições de serem reinseridos na natureza, como tráfico e circo, ou por permuta com outros zoológicos. 

Este pinguim do Estreito de Magalhães que está no colo do biólogo foi um dos muitos que chegam às nossas praias, mas ele ficou com um problema na nadadeira e não pode voltar ao mar. Todos os demais, após o tratamento adequado, foram reinseridos na natureza.

Novo Zoo do Rio


Seguimos o percurso ouvindo histórias, como:

- a do urso pardo Zé Colmeia, como é chamado carinhosamente, que vivia em um espaço de 2 metros quadrados em um circo. Lá ele sofria maus-tratos e chegou ao zoo em 2007, após ser apreendido pelo Ibama. Com esse início de vida difícil o Zé Colmeia ficou meio pirado (quem não ficaria?)  e precisou até de psiquiatra e psicóloga. No Zoológico ele recebe medicamentos e atividades de enriquecimento ambiental,o que resultou em melhora significativa de sua saúde.

- o leão, que faleceu no ano passado por complicações da idade, chegou ao zoo apreendido das mãos de caçadores que queimaram as suas patas e retiraram as suas garras. 

- no viveiro das araras vimos uma delas do lado externo. É uma arara da Floresta da Tijuca que vem sempre visitar uma arara do viveiro porque esta (a de dentro) passa comida para comida para ela (a de fora). Tem um tucano que também é amigo dos tucanos do viveiro em vem filar um "ranguinho" com os amigos das internas.

- e muitas outras histórias de apreensão de animais. Todas elas cruéis e absurdas. Chegaram a receber 150 aranhas que um pesquisador alemão capturou na Floresta Amazônica. Pode isso? Loucura, né?

E vendo as obras que estão sendo feitas. Nesta primeira etapa foram realizadas obras de infraestrutura que não necessariamente serão vistas pelo público, como a melhoria da cozinha, por exemplo. Melhorias na ambientação e no tratamento veterinário dos animais.

Algumas melhorias feitas até então talvez só sejam percebidas pelos técnicos, como a mudança da cor da plumagem dos Flamingos, decorrente mudanças nos protocolos de alimentação e medicação, dando melhores condições de vida aos animais. Os Flamingos estavam quase brancos por falta de vitaminas. Vocês sabiam que essas aves precisam se alimentar de crustáceos para ficarem vitaminados e com a cor avermelhada? Ficamos sabendo disso hoje.

Outras adequações nós visitantes já conseguimos perceber, como plantas nos recintos, pintura nova, etc. Os lagos foram limpos, remodelados e pintados.

Zoológico do Rio

Este ambiente dos macacos ganhou uma ambientação com pedras, além da pintura nova e da limpeza do lago. Apesar deste recinto ter prêmio de arquitetura (sabiam disso?) ele está ultrapassado. O zoológico do Rio é muito antigo e por isso está com o conceito ultrapassado, com muitas grades, estruturas pesadas, pretas, etc. Enfim, coisas que não se usam mais. Mas isso vai mudar.

Mas teremos que esperar um pouco para ver a mudança completa que estará concluída em dois anos. Neste período será implementado o conceito de enclausuramento inverso que é usado em zoológicos de classe mundial, como o Zoo de San Diego, na Califórnia. De maneira resumida, sairão as grades dos recintos que separam os animais do público melhorando a experiência para o visitante e provendo um ambiente mais adequado para os animais.

As novidades para este primeiro momento são:

- A volta dos leões, animal símbolo do Zoológico. Eles chegaram por meio de parceria com o Zoo de Pomerode, em Santa Catarina, sem prazo para irem embora. O casal de felinos participará de uma campanha pública para a escolha dos seus nomes.


Casal de leões no novo Zoológico do Rio

Pesando 140 kg, a fêmea tem 15 anos e chegou ao Zoo de Pomerode há cerca de 10 anos entregue pela administração de um circo, que tinha o animal como uma das atrações. Já o macho de 8 anos de idade pesa 180 kg e já nasceu em cativeiro.

- No Boulervad de entrada, foram feitas podas e pintura que podem sr percebidas, principalmente por quem esteve no Zoo no final do ano passado, durante todo o trajeto.

Zoológico do Rio


O antigo playground dará lugar a uma Play Zone, com brinquedos variados, murinho de escalada e tirolesa, que prometem ser uma aventura animal! Num outro ponto do parque, próximo ao espaço das aves, foi instalada uma segunda área de recreação 100% gratuita num jardim batizado “anti stress” que foi todo revitalizado. (não vimos essa parte pronta ainda)

Na Fazendinha, a criançada poderá alimentar os animais, amamentar cabritos e dar feno para vacas, alimentar os coelhinhos e passear nos mini pôneis, além de entender de onde vem os alimentos que são consumidos diariamente, como o leite. 

A visita fica ainda mais interessante passando pelo berçário, que atualmente abriga uma cutia, um casal de ararajubas — aves ameaçadas de extinção — e dois exemplares de emas, considerada a maior ave brasileira. O espaço também foi revitalizado e recebeu enriquecimento ambiental.



O berçário sempre foi um dos pontos fortes da visitação. A Ana Luiza e a Sofia amavam! Na visita de hoje, além as ararajubas, emas e cutia, tinha um macaco que chegou ao Zoológico sem um braço. Uma dó no coração.

- A parte de alimentação também terá novidades. Uma nova lanchonete e Food trucks dentro do Zoo oferecerão opções de lanches e sobremesas variadas.

O objetivo do trabalho realizado pelo zoológico é ser referência no tratamento de animais, ter projetos de educação ambiental formando visitantes conscientes da importância a preservação do meio ambiente, conservação, pesquisa.

Um dos papéis de um zoológico é também a reprodução de espécies raras e em extinção. Mas como estava sem dinheiro não podia cumprir essa função. O casal de hipopótamos, por exemplo, estava separado justamente para não se reproduzirem, pois o Zoo não tinha condições financeiras de arcar com os custos de mais um animal. Em breve o casal, que foi obrigado a dar um tempo na relação, poderá ficar junto novamente.

Gostei do passeio, das informações que recebi e estou ansiosa e esperançosa em relação ao novo Zoo.





Serviço:

Abertura ao público: dia 16 de dezembro
Parque da Quinta da Boa Vista, S/N
Horário: de terça a domingo das 9h às 17h.
Ingressos: R$ 15 (tarifa normal) / R$ 7,50 (crianças e jovens de 3 a 17 anos; estudantes do estado do Rio de Janeiro mediante apresentação da carteira estudantil dentro da validade; estudantes de outros estados de 18 a 24 anos, idosos a partir de 60 anos, pessoas com deficiência).
Crianças menores de 3 anos não pagam ingresso.

Antes crianças abaixo de 1 metro não pagavam.  Olha só a Ana Luiza no antigo Zoo doida para ter um metro e pagar a entrada. 


Bateu saudades e fui buscar algumas fotos no Zoológico. Então vai rolar momento Recordar é Viver.



A Ana Luiza já era um orangotango e a Sofia um Gibãozinho.

A Ana Luiza virou gorila e a Sofia Chipanzé.


A Sofia já sendo um chipanzé crescidinho.



A Autora:
Chris Ferreira

Chris Ferreira

Eu, uma mãe integral mesmo trabalhando em horário comercial, que procura equilibrar os diferentes papéis da mulher com prioridades e alegria.

Acredito que podemos levar a vida a sério, mas de forma divertida e é isto que eu tento mostrar no blog.

Google +

3 comentários:

  1. Muito boa a matéria.
    Parabéns

    Vou compartilhar ela no meu blog do zoológico e eu convido você pra acessar

    www.riozoo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ai que espaço mais gostoso. Dica anotada para quando for visitar a cidade maravilhosa ;)

    http://www.arianebaldassin.com/

    ResponderExcluir
  3. Ah, Chris, que bacana este post!
    Adorei!
    Achei muito interessante os dados sobre os animais e a sessão revival!
    Amei as fotos
    Dica anotada
    Bjks mil

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover
▲ Topo