domingo, 11 de junho de 2017

A Semana 23 de 2017: Por onde for quero ser meu par


Andei gripada e precisando reorganizar a rotina ninha e da família. Com isso fique duas semanas sem postar aqui no blog e nem tive ânimo para fazer o post da semana 22. Pulei, apesar de saber que são nesses momentos é que devemos buscar mais pelo o que agradecer. São nesses momentos em que as coisas enrolam, mudam o curso e nos fazem buscar outros percursos, é que a gratidão traz mais força e atua de forma mais positiva.

De qualquer forma a semana que se passou já foi mais ajustada, mais tranquila e com as coisas se reacomodando com calma.

Começamos com a comemoração do aniversário de 12 anos da Sofia que nos enche de alegria. Ela escolheu comemorar o seu niver, o seu último ano como pré-adolescente e o início do caminho para a adolescência, viajando com três amigas para a casa da avó em Cabo Frio.
Infelizmente o pai não pôde ir, pois precisava dar suporte à mãe que está recém viúva. E claro que ouvi a pergunta: "Ma você vai sozinha?". Claro que não! Vou com quatro meninas!
Passamos um final de semana de muita aventura, animação, risadas e carinho. Vou contar mais detalhes aqui no blog.



Sou muito grata pela filha linda, alegre, do bem, amiga, sincera e sensível que eu tenho. Sou grata pelas amizades que ela faz. Sou grata pela minha mãe que recebe as netas com o maior carinho e amor.

No dia do aniversário mesmo fiemos uma comemoração surpresa em casa, apenas com a família e cinco amigas. Fiz tudo em casa e bem descontraído. Aqui também ouvi a pergunta: "Mas você fez tudo sozinha?". Claro que sim. Por que não?
Deixei a comemoração rolar à vontade. Tão à vontade que nem fiz fotos. Pode isso? Dá para imaginar uma mãe na era digital que não faz fotos do aniversário da filha e nem posta nas redes sociais?




Sou muito grata pela família e pelos amigos que compartilham esses momentos especiais conosco.

Em um momento de relaxamento em casa, aquelas horas que a gente tira para descontrair e renovar as energias, assisti ao filme "Lion - Uma Jornada para Casa". Simplesmente lindo e emocionante. O menino Saroo quando criança é interpretado por Sunny Pawar que faz uma atuação brilhante. que olhar! Os personagens cativam! A relação de amor, apesar das dificuldades, da família de Saroo é linda. Um exemplo! Sarro já mais velho é interpretado por Dev Pastel Mais uma atuação brilhante e cheia em que os sentimentos transbordam pela tela. E ainda tem a diva Nikole Kidman como mãe adotiva de Saroo fazendo uma das cenas mais fortes do longa.
Agora estou até lamentando não ter feito um post sobre "Lion - Uma Jornada para Casa". Vale muito a pena ver e rever várias vezes.
Ninguém em casa estava com vontade de ver o filme naquela hora e ouvi a pergunta: "Mas você vai ver sozinha?". Claro que sim! Por que não?



Sou muito grata por aprender com experiencias de outras pessoas, ao conhecer outras histórias. Esse filme nos proporciona isso.


Como eu estava me sentindo um pouco consumida pelas demandas da família, resolvi separar algum tempo somente para mim. Eu comigo mesma. Sozinha! Fiquei, inclusive, bem desconectada em alguns desses "passeios" cheios de conversa interna. Agora ao fazer o post da semana eu observei que eu nem fiz fotos desses momentos.


Fui à livraria, entrei peguei dois livros ao acaso, sentei-me no café e fiquei folheando os livros, ouvindo as conversas ao entorno, pensando, observando e deixando simplesmente o tempo passar. Até que, por acaso, uma amiga sentou-se sozinha na mesa ao lado. Conversamos assuntos variados e descontraídos. Voltei para casa leve, renovada, cheia de assunto e me sentindo mais interessante.
Ao sair para a livraria o marido me perguntou: "Mas você vai sozinha?" Claro que sim! Por que não?
Por coincidência, ou não, um dos tinha como título "Mas você vai sozinha?"



Sou muito grata por esses encontros ao acaso e que fazem a diferença no meu dia.


Reservei um tempo para ir ao salão me cuidar. Cuidar de mim e da minha autoestima. Ficar ali comigo mesma e me entregando aos cuidados dos profissionais. E apressadinha como sou, marquei tudo ao mesmo tempo. O momento que deveria ser de relaxamento total acabou sendo de trapalhada (contei aqui no Facebook). Mas ao final me diverti e tive mais histórias para contar.

Sou grata por saber rir de mim mesma ao mesmo tempo que me levo muito à sério.

Na sexta-feira o dia estava lindo no Rio de Janeiro e resolvi aproveitar a minha manhã como turista simplesmente passeando. Indo. Deixando me levar. E foi sensacional! Que manhã!
Mas antes de sair de casa ouvi a mesma pergunta: "Mas você vai sozinha?". Claro que sim! Por que não?

O acaso me levou a um parquinho infantil da minha infância e que me trouxe muitas recordações. Contei dessas emoções no Instagram @inventandomamae, bem AQUI. Saí de lá e segui caminhando para a Praia de Copacabana. Encontrei três meninos que me deixaram feliz com a felicidade e simplicidade deles. Contei a história no Instagram, bem AQUI. Dei continuidade ao meu passeio no Forte Copacabana com pausa para um delicioso café da manhã.


Sou grata por me sentir bem comigo mesmo e conseguir desfrutar de dias lindos. Tão grata que parei na capela de Nossa Senhora de Copacabana, dentro do Forte, para agradecer pela manhã que me fez tão bem.


Para completar a semana fui ao Festival Varilux de Cinema Francês. Fiz dobradinha no cinema.  Vi duas sessões seguidas. Duas comédias francesas ótimas e muita pipoca. Contei no post "Filme Tal mãe, tal filha com 10 respostas da diretora Noémi Saglio".

Antes de sair para o cinema ouvi a mesma pergunta que me acompanhou nesta semana: "Mas você vai sozinha?". Dessa vez, não. Mas iria numa boa!


Fico muito grata pelas amigas que me acompanharam nessas sessões e compartilharam comigo as suas opiniões sobre os filmes.

Foi muito reconfortante ter esses tempos comigo mesma, esses espaços para estar em contato com as minhas emoções, acalmar a minha mente, simplesmente relaxar. É ótimo ter uma vida cercada de pessoas que amamos, mas é muito bom sabermos estar sozinhas e conectadas conosco. Em uma conversa com as minhas filhas na mesa do almoço, falando sobre sair sozinha, ficar consigo mesma, aproveitei que as pessoas estão alterando as fotos de perfil para o dia dos namorados com um verso da canção "Andança" e falei que o meu verso é: "por onde for quero ser meu par"Quando conseguimos estar bem sendo nossos próprios pares, seremos também ótimos pares para quem amamos. Eu tenho quase certeza disso.

Este post faz parte da BC #52SemanasDeGratidão proposta pela Elaine Gaspareto que neste ano vai substituir a BC A Semana que aqui no blog substituiu a BC Pequenas Felicidades.




Você pode me encontrar também







A Autora:
Chris Ferreira

Chris Ferreira

Eu, uma mãe integral mesmo trabalhando em horário comercial, que procura equilibrar os diferentes papéis da mulher com prioridades e alegria.

Acredito que podemos levar a vida a sério, mas de forma divertida e é isto que eu tento mostrar no blog.

Google +

4 comentários:

  1. Que período maravilhoso! Somente quem está de bem com a vida é capaz de ser feliz consigo mesma.
    Parabéns pelo aniversário da Filha, que ela tenha muita saúde, amor e alegrias nesse novo ciclo!
    Muita Luz e Paz!
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. De vez em quando é bom "ir sozinha".deixar o tempo passar sem nenhuma pressa e curtir o momento.Parabéns pela filha e pela coragem de tirar algum tempo para você.
    Estou precisando desse tempo também.
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Chris:
    Parabéns pelo aniversário da filhota.

    ResponderExcluir
  4. Chris, concordo muito com você! Às vezes somos a nossa melhor companhia. É preciso sim, esse tempo para o recolhimento e a reflexão.

    Adorei ler seu post. Cheio de energia e gratidão como sempre.

    Uma semana iluminada!!

    beijosssss

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover
▲ Topo